EX-PRESIDENTE DA PETROBRAS GRAÇA FOSTER É OUVIDA EM PROCESSO CONTRA GLEISI

A SENADORA, RÉ NA LAVA JATO, É ACUSADA DE CORRUPÇÃO E LAVAGEM DE DINHEIRO
A OITIVA DUROU CERCA DE 40 MINUTOS E FOI REALIZADA NO RIO DE JANEIRO, NA 9ª VARA FEDERAL DO RIO DE JANEIRO (FOTO: ARQUIVO/ ABR)
A ex-presidente da Petrobras Graça Foster prestou depoimento nesta segunda-feira (24). Ela é testemunha de defesa no processo que investiga a participação da senadora Gleisi Hoffmann (PT) no esquema de corrupção na estatal. Graça Foster saiu sem falar com a imprensa.
A oitiva durou cerca de 40 minutos e foi realizada no Rio de Janeiro, na 9ª Vara Federal do Rio de Janeiro. O processo que investiga Gleisi foi aberto em setembro do ano passado no Supremo Tribunal Federal. Um juiz auxiliar do STF foi o responsável por ouvir a ex-presidente da Petrobras.
De acordo com a denúncia da Procuradoria-Geral da República, o marido de Gleisi, o ex-ministro Paulo Bernardo, teria pedido R$ 1 milhão a Paulo Roberto Costa, então diretor da estatal, para a campanha da senadora. Gleisi é ré na Lava Jato suspeita de ter cometido os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.
A propina, segundo a denúncia da PGR, teria sido paga em quatro parcelas de R$ 250 mil. E o repasse teria sido realizado por meio de empresas de fachada do doleiro Alberto Youssef, contratadas pela Petrobras.
O recursos, segundo o Ministério Público Federal, foram liberados por Paulo Roberto Costa. Em troca, teria apoio do casal para continuar no cargo. (DP)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.