Lula: palavra ‘propina’ foi inventada para prejudicar políticos

Petista afirma que doação empresarial em campanhas políticas é prática recorrente desde a proclamação da República e pede mudanças na legislação eleitoral
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que criticou novamente as investigações do Ministério Público (Nacho Doce/Reuters)
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse nesta segunda-feira que a palavra “propina” foi “inventada” por empresários e pelo Ministério Público para “tentarem culpar os políticos”. Segundo ele, todos os políticos, “desde que foi proclamada a República”, usaram doações empresariais nas campanhas.
“A palavra propina foi inventada pelos empresários para tentarem culpar os políticos. Ou pelo Ministério Público. Por tudo o que leio na imprensa, todas as campanhas do Brasil sempre foram feitas [com financiamento de empresas]”, disse o ex-presidente em entrevista à rádio Tiradentes do Amazonas, transmitida ao vivo pelo Facebook de Lula. “A diferença é que agora transformaram as doações em propina, então tudo ficou criminoso”.
O petista defendeu, ainda, a criação de um fundo público eleitoral, em discussão na Câmara. “Se os políticos não tiverem coragem de mudar a legislação eleitoral, de criar um fundo de financiamento de campanha para que não fiquem mais dependentes de empresário, o Brasil não vai ter jeito”, disse.
Sem falar diretamente em caixa 2, Lula disse que o candidato que prestou contas à Justiça Eleitoral sobre doações empresariais e teve as contas aprovadas não tem culpa. “Quando o empresário deu o dinheiro, certamente ele não disse ‘vou te dar o dinheiro, mas é propina’. Se ele avisasse e o candidato aceitasse, deveria ser preso o empresário e o candidato”, disse o ex-presidente, que questionou: “Se ele (empresário) deu dinheiro, o candidato colocou na prestação de contas e a Justiça Eleitoral aprovou, que culpa tem esse candidato?” (veja)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.