A Jamaica de Usain Bolt: como nascem os campeões

Homem mais rápido do mundo está prestes a se aposentar. No ano passado, VEJA foi até sua terra natal tentar descobrir o segredo dos velocistas locais
Usain Bolt durante sessão de fotos em Kingston, Jamaica (Michael Steele/Getty Images)
A maior lenda da história do atletismo está prestes a se despedir. O jamaicano Usain Bolt disputará, a partir da tarde desta sexta-feira até o sábado, suas últimas provas como profissional, no Campeonato Mundial de Atletismo, em Londres, na Inglaterra. O fenômeno de 30 anos correrá as provas dos 100 100m rasos e o revezamento 4x100m que tentará conquistar as últimas medalhas de seu impressionante currículo: possui oito medalhas de ouro em Jogos Olímpicos – anteriormente eram nove, até que o doping do companheiro de revezamento Nesta Carter foi revelado e a medalha, conquistada em Pequim 2008, retirada – e mais 11 medalhas de ouro em Mundiais.
Às vésperas da Olimpíada do Rio de Janeiro, onde o homem mais rápido do mundo voltou a reinar, o redator-chefe de VEJA Fábio Altman foi até Sherwood Content, cidade de pouco mais de 2 000 habitantes a 100 quilômetros de Kingston, na Jamaica, onde nasceu a lenda do esporte. A reportagem especial relembra a infância de Bolt e explica por que a Jamaica de se tornou uma potência da velocidade. (veja)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.