Após corte no PAC, governo libera R$ 658 milhões para despesas

A estratégia do governo é tentar aplacar os ânimos de órgãos que vinham escancarando a falta de dinheiro e chegaram a paralisar serviços
O aumento desses limites ocorre no mesmo dia em que a Câmara dos Deputados vota a denúncia contra o presidente Michel Temer (IStock/Getty Images)
O governo federal já começou a distribuir os recursos remanejados do Orçamentode 2017 para desafogar órgãos que reclamam da falta de dinheiro para exercer suas atividades. Uma portaria publicada nesta quarta-feira pelo Ministério do Planejamento amplia os limites de empenho de despesas de sete ministérios, no valor total de 658,6 milhões de reais. (veja)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.