Barça confirma pagamento de multa, e Neymar está livre para assinar com PSG

Representantes do jogador e do clube francês estiveram no Camp Nou na tarde desta quinta-feira e entregaram cheque com valor da multa rescisória aos espanhóis
A ida de Neymar ao Paris Saint-Germain está próxima de um desfecho. Após a recusa da Liga Espanhola em receber o pagamento da multa rescisória do atacante do Barcelona, no valor de € 222 milhões (cerca de R$ 820 milhões), na manhã desta quinta-feira, representantes do jogador foram ao Camp Nou para entregar um cheque com a quantia direto ao clube catalão. O Barça confirmou o recebimento e a rescisão do brasileiro em nota oficial.
- Nesta tarde, representantes legais de Neymar Jr. se apresentaram nas instalações do clube e, em nome do jogador, fizeram o pagamento de 222 milhões de euros, por conta da indenização de rescisão unilateral e sem causa do contrato que unia ambas as partes. Assim mesmo, o clube passará os detalhes da operação à Uefa para que se apurem as responsabilidades disciplinares que podem derivar deste caso - diz a nota do Barça.
Senhor de paletó azul e chapéu representa o Paris Saint-Germain (Foto: Ivan Raupp)
Com essa solução, o PSG pode anunciar Neymar a qualquer momento como reforço. O atacante brasileiro está em casa, na cidade espanhola, e deve chegar a Paris na sexta-feira para ser apresentado à imprensa em entrevista coletiva e à torcida no sábado, antes do jogo de estreia do time no Campeonato Francês, no Parque dos Príncipes. Alguns exames médicos iniciais foram feitos pelo craque na noite de quarta, na cidade do Porto.
No início da tarde, horário local, Neymar recebeu do correio espanhol a entrega de um burofax, carta com aviso recebimento, do Barcelona. Com a liberação confirmada pelo clube catalão, um representante do PSG vai à residência do brasileiro para que o contrato seja assinado. Em seguida, ele será anunciado oficialmente nas redes sociais e no site do Paris.
Advogados de Neymar na sala da diretoria do Barça no Camp Nou (Foto: Ivan Raupp)
Na últimas semanas, as cifras envolvendo a transferência de Neymar - 222 milhões de euros (R$ 820 milhões, na cotação atual) trouxeram à tona novamente a discussão em torno do Fair Play Financeiro - conjunto de normas impostas pela Uefa para evitar gastos astronômicos em contratações. Este teria sido o motivo pelo qual o presidente da Liga Espanhola, Javier Tebas, teria recusado o pagamento da multa rescisória. Vale lembrar que é "La Liga" quem recebe o pagamento pelas transferências de jogadores na Espanha e repassa para os clubes, neste caso o Barça. (G1)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.