CRIME BÁRBARO EM SALVADOR - Mulher encontrada morta dentro de saco em Itapuã estava com órgãos genitais dilacerados. Suspeito é preso em Itabuna

Mulher foi encontrada morta por familiares
A mulher que foi encontrada morta dentro de um saco plástico no banheiro da casa do companheiro, em Itapuã, estava com sinais de asfixia e teve os órgãos genitais dilacerados. Segundo informações da Polícia Civil durante coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (7), o suspeito do crime, o companheiro da vítima, nega que tenha assassinado a mulher. 
Em depoimento ele afirmou que os dois estavam bebendo quando se desentenderam. Durante a confusão, houve um “empurra-empurra”, a mulher caiu de pernas abertas, bateu o órgão genital no meio fio e teve uma lesão. No entanto, a polícia não acredita na versão do suspeito e diz se tratar de um crime de feminicídio. A polícia alega que, antes do assassinato, um material perfuro-cortante foi inserido na genitália da vítima.
“A versão dele não é condizente com a verdade. Previamente, a gente conversou com o médico-legista. O médico-legista falou que ela teve uma perfuração no órgão genital. Foi introduzido algum material perfuro-cortante contundente, que não se sabe ainda, que faltam ainda os laudos para a confirmação desse fato. Houve uma dilaceração [dos órgãos genitais]. A causa da morte foi asfixia. Possivelmente, ele deve ter incorrido nessa introdução e, em seguida, ele asfixou ela. A gente só vai poder confirmar isso com laudo”, disse a delegada Marta Rodrigues Menezes de Aguiar.
De acordo com o VN, o casal estava junto há cerca de sete meses e a mulher foi encontrada morta por familiares entre a noite de quinta-feira (3) e a madrugada de sexta (4). O acusado foi preso no município de Itabuna, sul da Bahia, quando tentava fugir para a casa de familiares. Ao ser interceptado pela polícia, o homem disse não ter avisado sobre a morte da companheira, porque ficou com medo, mas negou que estava fugindo. O suspeito será encaminhado para o sistema prisional da capital ainda nesta segunda.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.