Crivella defende Paes em vídeo, após a prisão de seu ex-secretário de obras

Alexandre Pinto foi acusado de receber propina para favorecer empreiteiras em obras do BRT e na recuperação da Lagoa de Jacarepaguá
O DIA
Paes: adversário, não inimigo/Divulgação
Rio - Em plena temporada de baixaria e insultos entre inimigos políticos brasileiros, surpreendeu a atitude do prefeito Marcelo Crivella (PRB), que gravou vídeo em desagravo a seu antecessor, Eduardo Paes (PMDB), por causa da Operação Rio 40 Graus, que prendeu Alexandre Pinto, ex-secretário de Obras acusado de receber propina para favorecer empreiteiras em obras do BRT e na recuperação da Lagoa de Jacarepaguá.
“É muito difícil um prefeito controlar todas as obras”, disse Crivella. O deputado Pedro Paulo (PMDB), braço direito de Paes, que concorreu com Crivella na última eleição, disse que o vídeo é fruto da civilidade política. “Adversários, não inimigos”, afirmou Pedro Paulo.
O ex-secretário municipal de Obras Alexandre Pinto foi preso na quinta-feira, sob acusação de receber propina durante a licitação para construir o BRT Transcarioca e para a recuperação das lagoas de Jacarepaguá. Segundo membros da Lava Jato no Rio, não há qualquer indício de envolvimento do ex-prefeito Eduardo Paes com as fraudes. Alguns dos implicados foram perguntados a respeito e negaram que Paes tivesse conhecimento do esquema.
Um deles é Marcos Bonfim, funcionário da Carioca Engenharia, que garantiu em depoimento que “não houve qualquer solicitação de vantagem” por parte do ex-prefeito Eduardo Paes. Em sua delação, a engenheira Luciana Salles, também da Carioca Engenharia, afirmou desconhecer qualquer pagamento de vantagem ao ex-prefeito.
Também Antônio Cid Campelo Rodrigues, executivo da OAS, negou ter recebido qualquer pedido ilícito de Paes e afirmou não ter ouvido história parecida. O ex-prefeito declarou que confiava em Alexandre Pinto e disse que estava “triste e envergonhado” com as revelações da PF.
Antônio Cid Campelo Rodrigues, executivo da OAS, negou ter recebido qualquer pedido ilícito de PaesReprodução
Em sua delação, a engenheira Luciana Salles, também da Carioca Engenharia, afirmou desconhecer qualquer pagamento de vantagem ao ex-prefeito.Reprodução

Marcos Bonfim, funcionário da Carioca Engenharia, que garantiu em depoimento que 'não houve qualquer solicitação de vantagem' por parte do ex-prefeitoReprodução

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.