Familiares do jovem que teve uma tesoura cirúrgica “esquecida” dentro do seu corpo sofrem retaliações por parte do diretor do Regional Tito Fonseca.

Um império começa a ruir por intermédio dos seus ARAUTOS.
Circula nas redes sociais, e nos grupos de Whatsapp uma gravação em que CLARAMENTE familiares do paciente Pedro Sampaio, 27 anos, que foi internado para receber uma intervenção cirúrgica no dia 8 de julho deste ano, após a cirurgia Pedro começou a sentir dores muito fortes na região do abdômen, o que motivou a família a retornar ao Hospital Regional buscando respostas para os sintomas que o paciente estava sentindo, nesse ínterim, foi realizada uma radiografia em que foi constatada a presença de um corpo estranho no intestino de Pedro, e para o espanto de todos, se tratava de uma tesoura cirúrgica que havia sido esquecida no corpo do paciente, e por este motivo o paciente agonizava de dor, a família relata que ao descobrirem o erro medico, a equipe do Regional empreendeu meios para ABAFAR o problema, porem, a família agiu rápido, e logo o problema veio à tona.
Tesoura esquecida no paciente PEDRO SAMPAIO,
 foto por: Futucando Noticias.
Embora este relato seja aterrador, não é a primeira vez que acontece em vários outros hospitais, no Brasil e no mundo. Porem o que nos deixa horrorizados e com um sentimento de revolta, foi a forma que o paciente e sua família foi tratada e humilhada pelo diretor do HGE Tito Fonseca que inclusive estava em companhia de um conhecido radialista apelidado de: JOTA BASTOS. A gravação é clara, e só reforça a tese de que existem “profissionais” muito mal preparados para atender as demandas que chegam ao hospital.
Apavorados com a situação que se acometeu a Pedro Sampaio, a família do paciente optou por realizar a cirurgia de retirada da tesoura, em um Hospital Particular (Hospital Ramos), pois não confiavam mais em realizar uma nova cirurgia no mesmo hospital que havia deixado uma tesoura dentro do corpo do paciente, sendo assim após o resultado da radiografia, os familiares se uniram e internaram Pedro para uma nova intervenção cirúrgica, porem em outro hospital.
Essa atitude causou revolta no diretor do Regional Tito Fonseca, entenda:
A família registrou um boletim de ocorrência, em face do hospital e do médico que realizou a cirurgia, além disso, procuraram um advogado para resolver dentro da lei tal situação, pois é inadmissível que uma tesoura seja esquecida dentro de um paciente, principalmente pelo tamanho e potencial de laceração do objeto. Porem tal atitude desagradou Tito Fonseca, que em companhia de Jota Bastos, tentaram coagir e humilhar a família do paciente. Segue por escrito o que está no conteúdo do áudio, e mais abaixo, segue o áudio na íntegra e audível:
Tito Fonseca: [sic] Você é uma pessoa mal intencionada, porque uma pessoa que quer resolver o seu problema de saúde, com todo o aparato lá esperando para resolver, teria ficado aguardando para ser resolvido, e não sair para a mídia, sair para a justiça, porque como ele já foi ferido uma vez de arma branca, ele pode ser de novo não é Jota “Jota Bastos”.
Jota Bastos: Pode precisar de novo, E AÍ?
Tito Fonseca: E eu duvido que ele vá ser atendido por hospital particular, porque ele não tem plano de saúde.
PERCEBERAM?
Ouçam e leiam quantas vezes lhes forem necessárias, para chegar a uma conclusão, ou melhor… Enoja-nos ouvir a postura deste senhor que hoje ocupa um cargo de DIRETORIA tratar uma paciente que foi VITIMA do descaso no hospital que ele gere ainda ter a AUDÁCIA em dizer que a pessoa foi mal intencionada. Ou seja: A família do paciente já está aterrorizada com o ocorrido, temendo maiores complicações, recorrem ao melhor hospital de Eunápolis, e ainda recebem REPRESÁLIAS por parte da direção do HGE, pois eles tinham como OBRIGAÇÃO esperar uma nova cirurgia para a retirada da tesoura, ali mesmo, onde em outrora foi esquecida.
Foto ILUSTRATIVA! Tesoura esquecida em corpo de paciente, apos a cirurgia!
Como se não bastasse o escândalo, de áudios que viralizaram nas redes sociais, com a afirmação desrespeitosa da profissional da prefeitura Rose Marie Galvão, em dizer que o Promotor Dinalmari Mendonça recomendou algumas exonerações por parte do executivo, Rose Marie em tom de deboche alega que “O promotor deixa claro que o problema dele com Robério Oliveira, é pessoal, pois o mesmo não tomou a mesma decisão em relação a Cissa Guerrieri” e foi Além… a mesma profissional fez uma afirmação imoral, pornográfica, sem nenhum respeito a família dos envolvidos, tanto demonstrou desrespeitar o Prefeito e o Promotor de Justiça, como a família e a esposa dos mesmos. Por ser tão torpe e indecente o que essa senhora disse, eu até me recuso a reproduzir sua fala.
OUTRA COISA QUE CHAMOU A NOSSA ATENÇÃO
Foi o fato de Tito Fonseca dizer, ou melhor, INSINUAR, que Pedro Sampaio pode ser novamente ferido por arma branca, e pode precisar novamente do Hospital.
Eu acredito que este senhor DESCONHEÇA o que rege o Serviço Único de Saúde (SUS), mas não tem problema, vamos RELEMBRAR:
1. Acolher bem aos usuários do SUS. Mesmo que não atue diretamente, o Gestor precisa ter um plano de ação para acolher bem aos Usuários dos seus serviços. Não há nenhum motivo para que a sua equipe ofereça um atendimento de menor qualidadeque aquele prestado pelo setor privado.
2. “Todo cidadão tem direito a acesso ordenado e organizado aos sistemas de saúde”
3. “todo o cidadão tem direito a tratamento humanizado, acolhedor e livre de qualquer discriminação”
4. “todo o cidadão tem direito a tratamento que respeite a sua pessoa, seus valores e seus direitos”
5. “todo cidadão também tem responsabilidade para que seu tratamento aconteça de forma adequada”
6. “todo o cidadão tem direito ao comprometimento dos gestores de saúde para que os princípios anteriores sejam cumpridos”.
Então senhor Tito Fonseca, ao contrario do que você pensa, o Pedro pode e VAI utilizar os serviços do SUS, QUANTAS VEZES ELE QUISER E FOR NECESSÁRIO, e não será você e nem meia dúzia de pessoas que irá dizer o contrario, e cercear os nossos direitos de utilizar o hospital Regional, os Postos de Saúde, a UPA (quando inaugurada) etc. A partir do momento que você aceitou o cargo de Diretor do HGE, você se tornou funcionário do POVO, e não o contrário, se o senhor não está apto para gerir um Hospital da magnitude do Regional, deixe o seu cargo para quem possa assumir com seriedade e humanização. Contrariando o que o senhor afirmou: O Pedro pode
Tocador de áudio
Tocador de áudio
sim receber atendimento humanizado em hospitais particulares, pois talvez lá, exista preceitos éticos e morais, coisa que falta em muitos setores da prefeitura.(rota 51.com)
AUDIOS ESTÃO LOGO ABAIXO

Imagem Ilustrativa Fonte: G1
Foto da Capa, por site: RASTRO 101

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.