Joesley Batista e Ricardo Saud entregam-se à Polícia Federal

A prisão deles foi decretada pelo STF na noite deste sábado (9/9) a pedido do procurador-geral da República
O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), acatou na noite deste sábado (9/9) o pedido de prisão temporária contra o dono da J&F, Joesley Batista, e o diretor do grupo, Ricardo Saud. A solicitação havia sido feita pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na sexta-feira (8). Janot também pediu a detenção do ex-procurador Marcello Miller, mas Fachin negou. A informação é do metrópoles.
Joesley e Saud entregaram-se à superintendência da Polícia Federal em São Paulo, na tarde deste domingo (10/9). Eles devem ficar presos por cinco dias e os benefícios garantidos pela delação premiada ficam suspensos nesse período.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.