Preso pela segunda vez, Gedel já usou família e lágrimas para evitar cadeia

Preso novamente na última sexta-feira (8), o ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República Geddel Vieira Lima (PMDB-BA) prestou depoimento mais uma vez ao chegar a Brasília.
Amigo pessoal do presidente Michel Temer (PMDB-SP), Geddel deverá ser questionado sobre os R$ 51 milhões encontrados pela PF na última terça-feira (5) em um apartamento em Salvador.
Em seu último depoimento à Justiça Federal do Distrito Federal, o peemedebista chamou a atenção ao falar da família e chorar quando soube que iria ficar preso.
Geddel é investigado pelo suposto recebimento de propina por parte de empresários em troca de facilitação ou liberação de créditos da Caixa Econômica Federal, banco no qual ele foi vice-presidente de Pessoa Jurídica durante parte do primeiro governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).
Segundo o empresário e delator Lúcio Funaro, Geddel teria recebido ao menos R$ 20 milhões em propinas. Funaro disse que o ex-ministro recebia dinheiro em malas entregues pessoalmente por ele.(istoénoticia)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.