Bailarino brasileiro pede demissão do American Ballet após acusação de assédio

Na companhia de Nova York desde 2002, Marcelo Gomes deixa a empresa em meio a investigação de má conduta sexual ocorrida há oito anos
O bailarino brasileiro Marcelo Gomes durante ensaio no anexo do Teatro Municipal do Rio, em 2016 Foto: Fabio Motta/Estadão
Principal bailarino do American Ballet Theatre (ABT), o brasileiro Marcelo Gomes pediu demissão da companhia de balé de Nova York em meio a uma investigação sobre uma acusação de má conduta sexual que teria ocorrido há oito anos. A matéria é do jornal O Estado de São Paulo.
Segundo informação da companhia, foi iniciada uma investigação independente depois da ocorrência de uma acusação “muito preocupante” sobre Gomes recebida no sábado. “A ABT não tolera o comportamento alegado”, anunciou a empresa que também informou que a acusação de má conduta não envolve nenhum integrante atual ou ex-membro da empresa e não ocorreu enquanto ele era um empregado. “Em meio à investigação, o Sr. Gomes apresentou sua demissão”, disse o presidente do ABT, Andrew F. Barth, em comunicado.
Gomes passou a integrar a companhia quando tinha 18 anos, em 1997, e se tornou o principal bailarino da casa em 2002.
Nesse período, ele participou de espetáculos como ‘O Lago dos Cisnes’ e ‘Sinatra Suite’, de Twyla Tharp, e estreou no Bolshoi em 2013. Também ganhou um Prêmio de Revista de Dança em 2015.
Ainda de acordo com a matéria, a saída de Marcelo Gomes acontece menos de um mês depois que o New York City Ballet anunciou que Peter Martins, seu líder de longa data, tinha sido demitido no decorrer de uma investigação de assédio sexual.
A empresa contratou um escritório de advocacia para realizar a investigação depois de receber uma carta anônima acusando Martins de assédio. Martins considerou as acusações como “afirmações falsas”.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.