Cirurgião gravou iniciais do nome no fígado de pacientes

Britânico Simon Bramhall, 53, será sentenciado por agressão por assinar 'SB' no órgão de dois pacientes durante transplantes
Simon Bramhall (Skynews/Reprodução)
Um cirurgião britânico se declarou culpado por ter gravado as iniciais de seu nome no fígado de dois pacientes durante transplantes. Simon Bramhall, de 53 anos, admitiu nesta quarta-feira à Corte de Birmingham, na Inglaterra, ter cometido o ato em duas operações em 2013 e responderá em liberdade pelo crime de agressão até o anúncio da sentença, em 12 de janeiro.
Bramhall ganhou notoriedade em 2010 no Reino Unido ao realizar um transplante bem-sucedido usando um fígado recuperado um acidente aéreo na área de Birmingham. Em fevereiro e maio de 2013, ele usou plasma de argônio, empregado durante cirurgias para parar o sangramento de órgãos, para assinar as letras ‘SB’ no fígado de pacientes.
O médico foi suspenso da unidade de Birmingham do hospital Queen Elizabeth em 2013, ao ser denunciado por um companheiro, que observou as iniciais de Bramhall nos órgãos em processos pós-operatórios. No ano seguinte, o cirurgião renunciou à posição. O Conselho de Medicina britânico advertiu formalmente Bramhall em fevereiro, mas não cassou sua licença, alegando que “o incidente em si não é tão sério a ponto para requerer restrições ao seu registro”.
Acredita-se que o plasma de argônio, apesar do uso inadequado para marcar o órgão nos incidentes, não causa danos ao fígado e desaparecem naturalmente com o passar do tempo. O promotor do caso, Tony Badenoch, considera que a atitude de Bramhall “não é apenas eticamente como também criminalmente errada”, informa o jornal The Guardian. “Trata-se do uso de força ilegal sobre pacientes que estavam anestesiados”, acrescentou. (veja)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.