Em áudio, homem confessa que armou pra ex ser presa com drogas: 'Fiz tudo por amor'

Conforme a polícia, ele plantou drogas no carro da jovem de 24 anos e fez denúncia anônima. Segundo delegado, objetivo era pagar um advogado para ela e, assim, 'reconquistá-la a qualquer custo'.
Suspeito foi preso na tarde desta quarta-feira (27), em Rolante (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
O homem de 49 anos que foi preso em Rolante, cidade da Região Metropolitana de Porto Alegre, por suspeita de armar um flagrante de tráfico de drogas contra a ex-namorada, confessou o ato em um áudio enviado à amiga da mulher, pelo celular.
"O culpado de tudo sou eu, tá? Eu vou me apresentar lá e esse áudio pode entregar para o senhor doutor juiz que eu estou assumindo a culpa, porque fiz isso tudo por amor. Só amor. Nunca prejudiquei ela em nada", diz ele. "Eu queria fazer essa ladaia toda e depois ir lá e salvar ela" (ouça abaixo).
O homem foi preso na tarde de quarta-feira (27), mas o crime ocorreu há mais de um mês. Conforme a Polícia Civil, ele escondeu drogas no carro da estudante e fez uma denúncia anônima para a Brigada Militar, no dia 20 de novembro, dizendo que a mulher estava vendendo drogas em frente a sede de uma faculdade, no Centro de Taquara, na mesma região.
A jovem de 24 anos, que pediu para não ser identificada, chegou a ser presa na ocasião, mas foi liberada no dia seguinte. Ao G1, ela disse ter medo do ex, mas que não imaginou que ele estaria por trás da situação.
O delegado Ivair Matos, responsável pelo caso, explicou que logo que as investigações, houve a suspeita de que ela tivesse sido vítima de uma armação.
"Ela havia terminado com ele, e ele queria reconquistá-la a qualquer custo. Ele achava que, depois que ela fosse presa poderia pagar advogado e fazer com que ela saísse da cadeia para virar herói", conta o delegado.
Depois de descobrir que havia sido o homem que tinha comprado a droga e colocado no carro da estudante, a polícia apurou que ele ainda tentava denegrir a imagem da vítima no local onde ela trabalha, mandando mensagens difamatórias.
O objetivo, segundo Matos, era que a universitária fosse demitida e dependesse da ajuda do ex. A mulher realmente perdeu o emprego.
No áudio, o homem confirma que ia oferecer ajuda para pagar um advogado para a ex. "Eu ia vender meu carro pra salvar ela para provar para o mundo que eu amo ela. Eu ia fazer mais uma loucura, e acabei fazendo a maior m*", admite o homem.
Com isso, a polícia indiciou o homem pelos crimes de tráfico de drogas, denunciação caluniosa, ameaça, injúria e difamação. (G1)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.