Esquiva Falcão luta em março antes de combate válido por cinturão mundial

Medalhista olímpico irá enfrentar o francês Salim Larbi, no dia 10 de março, em Los Angeles, nos Estados Unidos
Estados Unidos - O brasileiro Esquiva Falcão já tem o seu calendário de 2018 definido. O próximo combate do medalhista olímpico será contra o francês Salim Larbi, no dia 10 de março, em Los Angeles, nos Estados Unidos. A luta terá duração de 10 rounds. Se o boxeador se mantiver invicto como profissional, encarará, já em junho, o japonês Ryota Murata, provavelmente em Las Vegas, pelo cinturão da Associação Mundial de Boxe (WBA, na sigla em inglês).Esquiva Falcão já fez 19 lutas como profissional e tem 13 nocautes
"É um adversário bastante experiente com muitas lutas no cartel. Vou em janeiro para os Estados Unidos me preparar para esse combate e claro para pegar o Murata", disse o capixaba.
A luta de junho será a reedição da final olímpica de Londres-2012, quando o japonês, que detém o cinturão da categoria dos médios, ficou com a medalha de ouro em uma decisão polêmica. "Vou pegar a medalha de ouro que deveria ser minha e trazer esse cinturão para o Brasil. Mas como sempre digo, é um passo por vez. Primeiro vou dar o meu melhor diante do Larbi para depois focar exclusivamente no Murata", contou Esquiva Falcão.
O boxeador brasileiro já fez 19 lutas como profissional e tem 13 nocautes. O capixaba segue invicto na carreira. "Finalmente o Esquiva entrou na reta final para disputar o título do mundo. Tenho certeza que o Esquiva vai ganhar, vai se apresentar bem. Ele deve voltar a treinar em Los Angeles, já agora no início de janeiro. E deve ficar lá até a disputa do título do mundo que vai ser em junho. Agora finalmente, desde que o Esquiva passou para o profissional, a gente vem focando essa revanche. Inclusive também era de interesse da Top Rank fazer essa luta e calhou que agora o japonês é o campeão do mundo, então nada melhor para culminar a grande revanche olímpica, valendo o título mundial profissional", explicou o manager do atleta, Sérgio Batarelli. (odia)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.