Fujimori pede perdão aos peruanos em vídeo após receber indulto presidencial

Decisão de Pedro Pablo Kuczynski de soltar ex-presidente logo após ter pedido de impeachment rejeitado provocou onda de protestos.
O ex-presidente do Peru Alberto Fujimori pediu em vídeo, nesta terça-feira (26) perdão “do fundo do meu coração” após ter recebido o perdão do atual chefe de Estado, Pedro Pablo Kuczynski, na véspera de Natal.
Alberto Fujimori foi condenado em 2007 a seis anos de prisão por suborno durante seu mandato, mas teve a pena aumentada para 25 anos por desrespeito aos direitos humanos no mesmo período. A Justiça considerou que o ex-presidente autorizou a atuação de esquadrões da morte.
"Sou consciente que os resultados durante o meu governo foram bem recebidos; mas reconheço, por outro lado, que decepcionei meus compatriotas. A eles, peço perdão", diz Fujimori, na gravação.
Foto não datada do ex-presidente peruano Alberto Fujimori na cama, na prisão. A imagem foi divulgada pela família de Fujimori em 13 de outubro (Foto: AFP)
Decisão polêmica e suspeita de acordo
Kuczynski assinou o indulto apenas três dias depois de evitar a destituição com a abstenção de um grupo de dez fujimoristasliderados por Kenji Fujimori, filho mais novo de Alberto, que anteriormente tinha pedido de maneira aberta ao mandatário para indultar seu pai.
Diversos protestos foram registrados no país após a decisão. Kuczynski alegou que o indulto se deu por "razões humanitárias".
"Trata-se da saúde e das possibilidades de vida de um ex-presidente do Peru que, tendo cometido excessos e erros graves, foi sentenciado e já cumpriu 12 anos de condenação", argumentou Kuczynski.
Manifestantes são impedidos pela polícia de fazer ato em frente a hospital onde Alberto Fujimori se encontra internado, em Lima no Peru (Foto: Guadalupe Pardo/Reuters)
"Estou convencido de que quem se sente democrata não deve permitir que Alberto Fujimori morra na prisão. A justiça não é vingança", acrescentou.
Na madrugada de segunda para terça-feira, manifestantes organizaram diversos atos contra o perdão presidencial. Em Lima, a tropa de choque dispersou protestos em frente ao Palácio do Governo e nas ruas próximas ao hospital onde Fujimori está internado.
Popularidade
Fujimori continua a ser popular apesar dos abusos cometidos durante o seu regime. Muitos o reconhecem por ter conseguido derrotar os guerrilheiros do Sendero Luminoso e o MRTA e estabilizar a economia após a crise da hiperinflação produzida sob o primeiro governo de Alan García (1985-1990).
De acordo com pesquisas recentes, 65% dos peruanos são favoráveis ao indulto a Fujimori. (G1)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.