MINISTRO BARROSO SOLTA MENSALEIRO PIZZOLATO SOB LIBERDADE CONDICIONAL

MINISTRO LUÍS BARROSO DÁ LIBERDADE CONDICIONAL A MENSALEIRO
MINISTRO CONSIDERA QUE MENSALEIRO JÁ CUMPRIU 1/3 DA PENA E TEVE BOM COMPORTAMENTO NA PRISÃO (FOTO: ALEZANDRE AULER/ESTADÃO CONTEÚDO)
Condenado a 12 anos e 7 meses de prisão no escândalo do mensalão do PT, o ex-diretor de marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato foi colocado em liberdade condicional por decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF). Em despacho assinado no último dia 19, Barroso considerou que o ex-diretor já cumpriu mais de um terço da pena, apresentou “bom comportamento”, apesar de haver fugido do País, tem bons antecedentes e está apto a se sustentar “mediante trabalho honesto”.
Pizzolato cumpre regime semiaberto no Complexo Penitenciário da Papuda. Deve ser solto nesta quinta-feira (28), depois de audiência marcada para as 14h em Brasília. O ex-diretor possui imóvel no Rio de Janeiro, onde mora a sua mulher.
Condenado no processo do mensalao a mais de 12 de prisão, Pizzolato figuiu do Brasil com o passaporte de um irmão falecido, e acabou localizado na Itália, onde foi preso e enfrentounum longo processo de extradição, durante o qual baseou sus insistência em permanecer em território italiano falando mal do Brasil e das condições carcerárias que o aguardavam. Extraditado, cumpriu um terço da pena no presídio da Papuda. (DP)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.