PGR denuncia Wladimir Costa e mais cinco por suposto desvio de R$ 230 mil

Procuradoria Geral afirma que denunciados teriam desviado recursos destinados à realização de aulas de canoagem em um instituto no Pará. G1 buscava contato com Wladimir Costa.
O deputado Wladimir Costa (SD-PA) (Foto: Evaristo Sá/AFP)
A Procuradoria Geral da República (PGR) informou nesta quarta-feira (20) ter denunciado o deputado Wladimir Costa (SD-PA) e mais cinco pessoas pelo crime de peculato por suposto desvio de R$ 230 mil que deveriam ter sido aplicados em atividades esportivas no Pará.
A denúncia foi apresentada nesta terça (19) e, segundo a PGR, os acusados teriam desviado recursos destinados à realização de aulas de canoagem em um instituto no estado.
O G1 buscava contato com Wladimir Costa até a última atualização desta reportagem.
A denúncia
Segundo a Procuradoria Geral, os R$ 230 mil foram repassados ao Instituto Nossa Senhora de Nazaré de Educação, Esporte e Lazer de Barcarena (PA), por meio de um convênio com o estado do Pará.
Este convênio, diz a PGR, via Secretaria de Educação, Esporte e Lazer, previa a realização de aulas de canoagem no instituto, mas o projeto "nunca existiu".
"De acordo com as investigações, Wladimir Costa era o líder do esquema. Por sua iniciativa, foi criado o Instituto Nossa Senhora de Nazaré, sob o pretexto do desenvolvimento das aulas a jovens na praia do Caripi, em Barcarena (PA), ocultando a verdadeira motivação de desviar recursos públicos", afirma o Ministério Público Federal.
Ainda de acordo com a PGR, as investigações mostraram também que há fraudes relacionadas a empresas que deveriam prestar serviços ao instituto para as aulas de canoagem.
A empresa contratada para fornecer motos aquáticas, por exemplo, "não existe no endereço informado nos dados cadastrais", e a empresa contratada para fornecer o material didático apresentou conteúdo "incompatível" com aulas de canoagem.
Na denúncia, segundo a PGR, a procuradora-geral, Raquel Dodge, afirma ser "circunstancial" acrescentar que entre 2007 e 2013 o único projeto "supostamente desenvolvido" pelo Instituto Nossa Senhora de Nazaré foi o de canoagem.
Cassação do mandato
Também nesta terça, Wladimir Costa foi condenado à perda do mandato pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA) por abuso de poder econômico e gastos ilícitos na campanha eleitoral de 2014.
O deputado poderá recorrer junto ao Tribunal Superior Eleitoral. O G1 não conseguiu contato com o parlamentar para comentar o assunto.
Imagens na página do deputado Wladimir Costa no Facebook em que aparece com a inscrição "Temer" tatuada no ombro
Deputado da tatuagem
Wladimir Costa se tornou conhecido nacionalmente neste ano por fazer uma tatuagem temporária com a inscrição "Temer" e uma bandeira do Brasil.
Quando ele fez a tatuagem, a Câmara dos deputados analisava as denúncias da PGR contra o presidente Michel Temer. 
(G1)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.