Após se afastar da presidência, Mutko é expulso do Comitê Organizador da Copa

Primeiro ministro da Rússia assina decreto afastando oficialmente Vitaly Mutko, que ainda fazia parte do conselho diretor do Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2018
O primeiro ministro da Rússia, Dmitri Medvedev, assinou na tarde desta quinta-feira em Moscou um decreto expulsando Vitaly Mutko do Comitê Organizador da Copa de 2018. Mutko já tinha entregue o cargo de presidente da entidade no dia 27 de dezembro, mas ainda fazia parte do conselho diretor do Comitê. O posto será ocupado por Alexei Sorokin, até então diretor executivo do Comitê Organizador Local.
A expulsão de Vitaly Mutko do Comitê Organizador acontece pouco mais de seis meses antes do início da Copa. No fim de dezembro, ele pediu licença de outro posto que ocupava, o de presidente da União Russa de Futebol, que controla o esporte no país. Mutko queria se concentrar em sua defesa contra as acusações do Comitê Olímpico Internacional de que um esquema estatal de doping teria sido montado para livrar os atletas russos de serem pegos em exames durante as Olimpíadas de Inverno, em Sochi, na Rússia, em 2014. Na época, Vitaly Mutko acumulava as funções de presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e de Ministro do Esporte da Rússia.
Ministro à época no lançamento do Tour da Taça da Copa, Vitaly Mutko se vê afastado de mais um cargo (Foto: REUTERS/Sergei Karpukhin)
Por causa dessas acusações, no início de dezembro, Vitaly Mutko foi banido pelo COI de qualquer atividade relacionada a futuras edições dos Jogos Olímpicos. A mesma investigação do COI puniu toda a delegação russa de esportes de inverno. Nos Jogos de Pyongchang, na Coreia do Sul, em fevereiro, os atletas russos serão obrigados a competir sob a bandeira olímpica, não poderão usar os uniformes da Rússia, e nem ouvir o hino do país em caso de vitória. A decisão do COI causou um misto de revolta e vergonha num país onde o hóquei e a patinação artística são os esportes mais populares.
Presidente da federação russa, Vitaly Mutko anuncia afastamento do cargo
Em relação à organização da Copa, o trabalho de Vitaly Mutko não vinha causando grandes preocupações ao Kremlin. Isso mesmo em janeiro de 2018, data em que todos os estádios deveriam estar prontos pelo cronograma oficial. Das 12 arenas da Copa do Mundo da Rússia apenas 6 foram entregues pelas empreiteiras responsáveis pelas obras. Entre elas, apenas as quatro utilizadas na Copa das Confederações passaram pelos três testes oficiais exigidos pela Fifa: a arena Spartak, em Moscou, o estádio do Zenit, em São Petersburgo, a arena de Kazan e o estádio Olímpico de Sochi.
Vitaly Mutko é conhecido no mundo esportivo e na Rússia por declarações polêmicas, como quando disse que os jogadores holandeses poderiam fumar maconha durante a Copa do Mundo da Rússia.
A carreira política de Vitaly Mutko cresceu paralelamente à do presidente Vladimir Putin e à do primeiro ministro Dmitri Medvedev. Os três pertencem ao mesmo partido, o Rússia Unida. Assim como Putin, Mutko tem como base eleitoral a cidade de São Petersburgo. A perda das funções esportivas ainda não afetou os cargos políticos dele. Vitaly Mutko é deputado federal e vice-primeiro ministro da Rússia. (G1)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.