CORREIOS: DECLÍNIO ATRASA ENTREGAS E AFASTA CLIENTES

QUEDA NA QUALIDADE AFUGENTA CLIENTES E PREJUÍZOS SE ACUMULAM
QUEDA NA QUALIDADE AFUGENTA CLIENTES E PREJUÍZOS SE ACUMULAM NOS CORREIOS
A queda vertiginosa de qualidade dos serviços afugenta os clientes dos Correios, que já não suportam atrasos e extravios de encomendas, e fazem opção por empresas privadas. Uma correspondência comercial saiu de Lisboa para Brasília e levou 47 dias para chegar. Outro leitor, de Goiânia, pagou mais caro para entrega urgente, mas o documento só chegou 25 dias depois em Brasília, a cerca de 200km de distância. A informação é do colunista Cláudio Humberto, Diário do Poder.
Documento postado em Portugal em 20 de dezembro chegou no Brasil no dia 22, segundo o rastreamento, mas ao destinatário ainda não.
Apesar das medidas para reduzir seus gastos, os Correios registraram prejuízo R$ 2,03 bilhões nos primeiros 11 meses de 2017.
Grande parte do rombo dos Correios decorre do custo astronômico do plano de saúde dos empregados, de R$450 milhões por ano.
O plano de saúde que sindicalistas irresponsáveis impuseram aos Correios é único no mundo: beneficia até os pais dos empregados.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.