CRIME EM Jequié: Mulher é colocada como escudo por traficante e os dois são mortos em ataque

Vítima era mulher do dono do bar. Investigações apontam que crime está relacionado a guerra entre quadrilhas rivais de tráfico de drogas da região.
Uma mulher de 49 anos morreu, na noite da terça-feira (23), após ser usada como “escudo humano” por um jovem de 18 anos, que bebia no bar do marido dela. A situação ocorreu na cidade de Jequié, no norte da Bahia. O rapaz também acabou atingido e morreu. As informações foram divulgadas pela Polícia Civil nesta quarta-feira (24). De acordo com o delegado Moabe Macedo, titular da cidade, o caso ocorreu no bairro KM 3. O criminosos que chegaram ao local tinham como alvo Jeferson Silva de Oliveira, que era cliente do bar. Segundo o delegado, Cleonice Borges de Brito estava dentro da casa onde morava, que é ligada ao estabelecimento, quando foi surpreendida por Jeferson, durante o ataque.
“Ele [Jeferson] estava bebendo no bar, quando dois homens chegaram. Ele, então, correu para dentro da casa e agarrou ela [Cleonice] para se proteger dos tiros. O marido dela estava na hora, e se jogou no chão”, relatou o delegado.
Conforme o delegado, após a ação, os criminosos fugiram. O marido de Cleonice não teve ferimentos. Os homens já foram identificados e são procurados pela polícia. No entanto, as identidades deles não foram divulgadas. A mulher e o jovem chegaram a ser socorridos e foram levador para o Hospital Geral Prado Valadares (HGPV), em Jequié, mas não resistiram aos ferimentos. Os corpos deles foram encaminhados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) da cidade, onde foram periciados.
Ainda de acordo com o delegado Moabe Macedo, investigações preliminares apontam que o ataque a tiros tenha relação com uma briga entre dois grupos criminosos que atuam no tráfico de drogas da região, e seria motivado por vingança. Segundo o delegado, Jeferson era integrante de um desses grupos e seria suspeito de participar do homicídio de um membro do outro grupo. O crime ocorreu na semana passada. G1 Bahia.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.