Hospital reduz demanda e agiliza exames de imagem

Um problema crônico no sistema de saúde na região sul, o acesso e a demora para a entrega dos resultados de exames de imagem, como tomografia e ressonância magnética, está sendo reduzido significativamente. Em pouco mais de 30 dias de funcionamento, o Hospital Regional Costa do Cacau, em Ilhéus, realizou 1600 exames de diagnóstico por imagem, dos quais, 485 foram tomografias. Nos casos de emergência, os resultados são entregues no máximo, em uma hora. “Muitas vezes a precisão e o resultado desses exames podem fazer a diferença para a sobrevivência do paciente”, explica o diretor técnico, Cláudio Moura Costa, acrescentando que o além dos casos de urgência e emergência que chegam à unidade de saúde, o hospital atende a uma “demanda reprimida” na região, inclusive de outros municípios e hospitais. 
Além da alta precisão dos equipamentos, com a inauguração do hospital, a população dos 67 municípios da área de abrangência do hospital, passaram a ter acesso a exames que antes não existiam em nenhuma unidade da rede pública, a exemplo de ressonância magnética, angiorressonância (exame dos vasos sanguíneos, principalmente artérias, excelente para o rastreamento e o diagnóstico da doença vascular) e angiotomografia (exame de diagnóstico rápido que permite a perfeita visualização das veias e artérias do corpo, utilizando modernos equipamentos em 3D). 
A unidade de bioimagem instalada no hospital, um investimento de R$ 11 milhões, é gerenciada pela Rede Brasileira de Diagnóstico, através de Parceria Público Privada pioneira no país, firmada com o Governo do Estado. Tomógrafo computadorizado de 16 canais, ressonância magnética e raio-X estão entre os equipamentos instalados, todos com tecnologia de primeira geração. Integrado ao sistema da rede, as imagens dos usuários, coletadas no hospital são repassadas automaticamente online à Central 24 horas, instalada em Salvador, para análise da equipe médica. Os laudos dos usuários atendidos pelo ambulatório do hospital são disponibilizados no prazo máximo de dois dias, dos que estão internados em 12 horas e, nos casos de emergência, em uma hora.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.