Lula diz em protesto que fará caravana pelo RS em fevereiro

Ex-presidente anunciou viagens por cidades gaúchas como São Borja e Bagé
Por Paula Sperb/veja
O ex-presidente Lula discursa em ato na véspera de seu julgamento, em Porto Alegre - 23/01/2018 (Paulo Whitaker/Reuters)
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse no final da tarde desta terça-feira, na Esquina Democrática, em Porto Alegre, que fará uma caravana pelo Sul do país no final de fevereiro.
Lula citou diversas gaúchas que pretende incluir no seu roteiro como São Borja, “terra do trabalhismo de Getúlio Vargas”, Bagé, onde há um campi da Unipampa, uma universidade federal criada no governo petista, Santa Maria e Santana do Livramento, na fronteira com o Uruguai, onde pretende encontrar Pepe Mujica, ex-presidente do país vizinho, “para falar sobre integração”. Depois do roteiro, Lula disse ainda que gostaria de passar pela Rua da Praia, no centro de Porto Alegre.
Segundo a organização, o evento reuniu 50.000 pessoas, número que não é confirmado pela Brigada Militar, a PM gaúcha.
Ao lado da deputada estadual e presidenciável Manuela D’Ávila, Lula disse que “em algum momento a esquerda vai ter que se unir, não em torno de um candidato, mas de um projeto”.
O ex-presidente criticou seus opositores que, segundo ele, “não têm candidato” para as eleições presidenciais. “Aceitam qualquer coisa menos o Lula. E eu penso ‘porra, sou bom mesmo’. Se eu fosse tranqueira, tranqueira por tranqueira arrumaram o Temer”, disse no palanque.
Lula disse também que só abandonará a política no “dia que estiver morto”. Assim que Lula deixou o palco, os militantes foram convidados para marchar pela Avenida Borges de Medeiros em direção ao Anfiteatro Por do Sol, onde está montado o acampamento onde ocorrerá uma vigília para o julgamento do ex-presidente.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.