Rússia anuncia retirada de tropas de zona síria invadida pela Turquia

Militares que estavam em Afrin foram retirados para a zona de distensão de Tall Rifaat, após presidente turco anunciar operação terrestre para expulsar curdos.
As tropas russas abandonaram a zona de Afrin, no norte da Síria, onde o Exército turco lançou uma ofensiva terrestre e aérea contra posições da milícia curda Unidades de Proteção Popular (YPG) - anunciou o ministro russo da Defesa neste sábado (20).
"Para impedir eventuais provocações e excluir qualquer ameaça contra a vida e a saúde dos militares", as tropas mobilizadas em Afrin "foram retiradas" para a zona de distensão de Tall Rifaat, informou o Ministério em comunicado.
Imagem aérea mostra território curdo-sírio de Afrin (Foto: Mahmoud Hebbo/Reuters)
Anteriormente, a Rússia havia declarado estar "preocupada" e pediu uma "contenção" diante do anúncio turco do início da ofensiva.
"Moscou está preocupada com essas informações", declarou o Ministério russo das Relações Exteriores em comunicado. "Pedimos às partes que freiem" as ações, destacou.
Aviões turco bombardearam posições da milícia curda na região de Afrin, enquanto rebeldes sírios favoráveis a Ancara penetravam pela via terrestre na zona, informaram fontes oficiais.
"Nossas Forças Armadas iniciaram uma campanha aérea para destruir elementos" das YPG, informou o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, em um discurso televisionado. (G1)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.