Suspeito de participação em chacina é morto no presídio de Eunápolis



Suspeito de participação em uma chacina no mês de fevereiro, o detento Makis Jesus Santos, 19 anos, foi morto por outros presos, durante o intervalo do banho de sol, no presídio de Eunápolis, na tarde desta quinta-feira (25). Conforme apurou a reportagem, depois de ser retirado do pátio e levado para uma cela, ele foi violentamente espancado. Logo em seguida, quatro presidiários, com os rostos encobertos com camisetas, jogaram o corpo em uma das entradas do pavilhão inferior. 
As informações dão conta que Makis foi agredido com armas artesanais, uma delas feita com uma camisa recheada com pedras de sabonete, que os internos costumam chamar de “marreta de Thor". Também foi utilizado um pedaço de ferro pontiagudo, conhecido como chuço. O corpo de Makis foi encaminhado para ser autopsiado no Instituto Médico Legal de Eunápolis. Um inquérito vai ser aberto para apurar o crime. A direção do presídio também vai colaborar com as investigações.
PRESO HÁ UM ANO - Makis foi preso poucos dias após a chacina que resultou na morte de oito pessoas que participavam de uma festa em uma casa no bairro Porto Alegre II, na cidade de Porto Seguro. Segundo a polícia, ele teria participado do ataque, informação negada por seus familiares. Apontado como mandante do massacre, o traficante Antônio dos Reis de Jesus, 30 anos, o Du Reis, foi preso em 13 de fevereiro, no município de Buerarema, sul do estado. No dia seguinte, a polícia deteve Makis no bairro Baianão, em Porto Seguro. Outros suspeitos também já foram presos e alguns mortos por facções rivais.(LN)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.