A 119 dias do cárcere

O que Lula e o irmão de José Dirceu, preso hoje, têm em comum? Rito de condenação unânime na mesma segunda instância. E prazos de cadeia aumentados.
Por Lillian Witte Fibe
É. A esperança dele passaria a ser o juiz famoso por libertar presos do colarinho branco. (Antonio Lucena/VEJA)
Dada a semelhança dos processos, o rito até a prisão, hoje, do irmão de José Dirceu, Luiz Eduardo de Oliveira e Silva (condenado na Lava Jato a 10 anos, 6 meses e 23 dias por lavagem de dinheiro), pode bem servir de base para o cálculo da data aproximada de execução da pena do ex-presidente Lula.
Os dois julgamentos em segunda instância foram feitos pelos mesmos três desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4a. Região, o de Porto Alegre.
Nos dois casos, deu 3 X 0, resultado que abre à defesa dos condenados a possibilidade de entrar com um único tipo de recurso, chamado embargo de declaração.
Muito bem.
O irmão de José Dirceu foi preso 136 dias depois do 3 x 0.
Caso os embargos de declaração do ex-presidente também sejam negados, os 136 dias de Lula caem num sábado, 9 de junho.
A ordem de execução da pena parte do juiz Sérgio Moro, de Curitiba.
Que talvez não mande prender Lula num fim de semana.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.