Alckmin e Doria se unem para impedir prévias, diz jornal

O grupo do presidenciável e governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), fez um acordo com o prefeito paulista João Doria. Se o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, desistir de disputar a vaga de candidato do PSDB ao Planalto, também não haverá prévia para a escolha do indicado do partido ao governo paulista. As informações foram divulgadas pela Coluna do Estadão, do jornal O Estado de São Paulo.
A publicação detalha que a aliança beneficia Alckmin e Doria, que não precisariam passar pelo desgaste das prévias. Ontem, eles conversaram a sós sobre o processo eleitoral. Na ocasião, o governador admitiu apoiar candidatura própria do PSDB ao governo e não seu vice, Márcio França (PSB).
O prefeito de Manaus voltou a ser procurado com novos apelos para que desista das prévias em prol de Alckmin e faça um discurso em nome da unidade do PSDB. Ainda de acordo com o jornal, os apelos ainda não surtiram efeito. Arthur Virgílio disse à Coluna que não vai desistir da disputa e contou que propôs um debate de quatro horas com Alckmin para que os dois apresentem ao partido suas propostas.
Os candidatos do PSDB ao governo paulista, José Aníbal, Luiz Felipe d’Avila e Floriano Pesaro, também não dão sinais de que vão desistir das prévias por João Doria. Alckmin e Doria têm mais chances nas pesquisas do que seus adversários.
A coluna lembra que se conseguir o apoio do MDB e do DEM à sua candidatura ao Planalto, Geraldo Alckmin (PSDB) terá o maior tempo de TV entre seus adversários na disputa presidencial. O presidente Temer espera gestos de Alckmin para definir seu candidato. (BOCÃONEWS)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.