Chefe das Forças Armadas da Coreia do Norte é destituído

Acusado de corrupção, Hwang Pyong So era considerado o segundo nome mais poderoso do país.
Hwang Pyong-So (à dir. com uniforme militar) em foto de arquivo (Foto: Reuters)
Os meios de comunicação norte-coreanos confirmaram nesta sexta-feira (9) a destituição por corrupção do chefe das Forças Armadas, Hwang Pyong So.
Na véspera, fontes sul-coreanas haviam afirmado que Hwang Pyon So havia sido destituído por corrupção.
Ex-vice-presidente da Comissão Nacional da Defesa, Hwang foi considerado durante um tempo como o segundo nome mais poderoso da Coreia do Norte, depois de Kim Jong Un.
Ele foi visto em público pela última vez no começo de outubro de 2017, e seu sumiço dos eventos oficiais já havia chamado a atenção.
Em um comunicado sobre o desfile militar da véspera, a agência norte-coreana KCNA apresentou o ministro das Forças Armadas, Kim Jong Gak, como vice-marechal e diretor do Departamento Político Geral, posto anteriormente ocupado por Hwang.
O Departamento Político Geral é a instituição militar mais poderosa da Coreia do Norte, encarregado do desenvolvimento da carreira dos oficiais e do controle ideológico dos soldados.
Hwang foi destituído e enviado para um centro de reeducação do partido, afirmou o Serviço Nacional de Inteligência da Coreia do Sul.
A imprensa sul-coreana afirmou que Hwang foi acusado de ter aceitado subornos. (G1)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.