Desabamento em lixão deixa ao menos 17 mortos na capital de Moçambique

O desabamento aconteceu no bairro pobre de Hulene, a cerca de 10 km do centro de Maputo. As casas haviam sido construídas ilegalmente, e as autoridades haviam pedido aos moradores para deixarem o local.
Equipes de emergência trabalham no resgate de feridos por desabamento de montanha de lixo em Moçambique (Foto: Ferhat Momade/AP Photo)
Ao menos 17 pessoas morreram e várias outras ficaram feridas na capital de Moçambique no início desta segunda-feira (19), quando uma pilha de lixo de 15 metros de altura desabou devido a chuvas fortes e soterrou sete casas, disseram autoridades.
O desabamento aconteceu perto das 3h da manhã no bairro pobre de Hulene, que fica a cerca de 10 quilômetros do centro de Maputo. As casas haviam sido construídas ilegalmente, e as autoridades haviam pedido aos moradores para deixarem o local.
"Até agora 17 corpos foram recuperados. Tememos que mais possam estar desaparecidos. Continuaremos procurando corpos soterrados sob a pilha de lixo", disse Despedida Rita, autoridade do distrito municipal de Ka Mavota, a repórteres.
A disputa de terras em muitas cidades africanas leva algumas pessoas a ocuparem terrenos em busca dos salários melhores disponíveis em centros urbanos, e às vezes as habitações são construídas em terrenos marginais ou inseguros. (G1)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.