ESPORTES - Goiás repudia a forma desrespeitosa que a musa do clube foi tratada na TV BAND

NÃO É SOMENTE O FUTEBOL QUE NÃO ACEITA MAIS ESTES COMPORTAMENTOS DESRESPEITOSOS

O Goiás reagiu através de uma nota dura o tratamento dispensado a candidata a musa do clube, Karol Barbosa no programa Donos da Bola da TV Bandeirante na sua edição local em Goiânia no quadro desafio das Musas que causou revolta entre os torcedores. O nível de desrespeito ultrapassou todos os limites do aceitável, com pergunta do tipo: “Em um clássico contra o Vila, se o juiz põe pra fora, você mete a boca?” Curiosamente, pergunta deste tipo foi encarada com humor e sem maldade para direção da TV local. Interessante seria se tal questionamento fosse feito a mãe do diretor do programa, talvez ai, o executivo tivesse um pensamento diferente.
No entanto, essa não foi a visão da direção do Goias. A nota é acertadamente DURA quando afirma que é no mínimo, inquietante que um veículo de comunicação, que deveria contribuir com o crescimento cultural da sociedade, difunda pensamentos tão retrógados, que remetem a mulher como objeto, um típico comportamento preconceituoso, antiquado e degradante.
Veja a nota
O Goiás Esporte Clube se sentiu ultrajado com a maneira desrespeitosa e constrangedora com que a senhorita Karol Barbosa, eleita recentemente Musa Esmeraldina 2018, foi tratada no programa “Os Donos da Bola”, da TV Goiânia, afiliada da Rede Bandeirantes de Televisão, nesta quarta-feira, 21.
É, no mínimo, inquietante que um veículo de comunicação, que deveria contribuir com o crescimento cultural da sociedade, difunda pensamentos tão retrógados, que remetem a mulher como objeto, um típico comportamento preconceituoso, antiquado e degradante.
O clube esmeraldino se posiciona totalmente contrário a atitude absurda do programa “Os Donos da Bola” e reitera seu comportamento em busca de respeito ao ser humano, independente do gênero.
Tanto que, no último fim de semana, o Goiás esteve representado pelo gestor de marketing, João Grego, e pela supervisora de marketing, Jéssica Rezende, no 1º Seminário de Mulheres Esmeraldinas, evento pioneiro na região Centro-Oeste, que discutiu exatamente a importância da participação feminina no futebol, em especial no Goiás Esporte Clube.
Não é somente o futebol que não aceita mais estes comportamentos desrespeitosos com as mulheres, a sociedade em geral tem se posicionado de maneira firme contra aqueles que insistem em agredir de maneira grosseira o gênero feminino.
O Goiás Esporte Clube, através de seu departamento jurídico, tomará todas as medidas cabíveis visando a devida apuração dos fatos.  (FB)
Veja um trecho

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.