IMPUNE, ACUSADO DE ESPANCAR MULHERES DERROTA O ITAMARATY NA JUSTIÇA

DIPLOMATA ACUSADO DE VIOLÊNCIA E ESTUPROS, RENATO DE ÁVILA CONSEGUIU NA JUSTIÇA SUSPENDER PROMOÇÕES POR MERECIMENTO NO ITAMARATY.
Diplomata acusado por agressão e até estupro de mulheres, e que se queixa por não ter sido beneficiado nas promoções da carreira, Renato de Ávila continua impune, mas obteve da Justiça Federal uma decisão inusitada: a suspensão das promoções por merecimento no Ministério das Relações Exteriores. Renato exultou no Twitter, ontem, lembrando que foi ele quem representou junto ao Ministério Público Federal. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Em dezembro, ex-namorada disse ter sido várias vezes agredida e estuprada por Renato. O Sindicato dos Diplomatas o repudiou.
Certa vez, Renato foi suspenso por 18 dias pelo Itamaraty por agredir um técnico de som, na embaixada do Brasil em Caracas.
O diplomata foi acusado de ameaças e maus-tratos a uma funcionária do Instituto Brasil-Venezuela. O Itamaraty apenas o retirou de Caracas.
O Itamaraty também o retirou de Assunção, em 2007, após acusação de espancar a namorada, parente da chanceler paraguaia Leila Rachid.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.