Morre Margot Duhalde, piloto chilena que lutou contra os nazistas

Primeira mulher piloto de guerra do Chile ajudou a libertar a França da ocupação nazista durante a Segunda Guerra Mundial.
Piloto chilena Margot Duhalde morreu aos 97 anos em Santiago (Foto: Martin Bernetti/AFP)
Margot Duhalde, primeira mulher piloto de guerra na história do Chile que ajudou a libertar a França da ocupação nazista durante a Segunda Guerra Mundial, morreu aos 97 anos em Santiago, informou nesta segunda-feira (5) o governo chileno.
Duhalde rompeu os cânones de sua época, ao entrar aos 16 anos no Clube Aéreo de Santiago para aprender a voar. Anos depois, respondeu ao chamado do general francês Charles de Gaulle para pilotar aviões de combate durante a Segunda Guerra Mundial.
"Lamentamos o falecimento de Margot Duhalde, primeira mulher piloto de Chile", informou o Ministério da Mulher e da Equidade de Gênero em sua conta do Twitter.
As autoridades não informaram as causas da morte de Duhalde.
O governo agradeceu à piloto por "sua coragem para cumprir com seu sonho da vida toda, quebrando estereótipos e abrindo caminho para outras mulheres".
Seus atos heroicos em plena guerra lhe valeram o reconhecimento de Inglaterra, Chile e França, cujo governo a condecorou.
"Pioneira de nossa aviação, primeira piloto de guerra mulher na FACH, combatente contra o nazismo nas forças aéreas francesa e britânica na II Guerra Mundial. Margot Duhalde demonstrou em um mundo de homens que não há nada impossível para as mulheres", publicou a presidente chilena, Michelle Bachelet, no Twitter.
Margot voou pela última vez em 2007. (G1)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.