Na Sombra do Poder: Neto viaja, mas Rodrigo não decola

Arquivo BNews / Reprodução 
Fincado
O prefeito ACM Neto (DEM) foi a Brasília nesta terça (31) no habitual bate-volta. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), sonhando com a candidatura à presidência da República, tem buscado no amigo de longas datas o apoio para se viabilizar. Difícil é conseguir apoio popular. As pesquisas são todas ruins para o chefe da Casa Baixa do Congresso Nacional. “Neto viaja constantemente, mas Rodrigo não decola”, dizem alguns observadores das movimentações.
Querendo…
Cresceu, nos bastidores, a conversa de que o plano B de Neto ao governo é B de Bruno Reis. Aliados próximos ventilaram a possibilidade novamente. Há quem diga que é tática para movimentar o tabuleiro. Quem conhece Neto sabe: ele vai arrastar o assunto até os 45 do segundo tempo e deixar para confirmar qualquer coisa sobre chapa já na prorrogação.
...Não podendo
A tática de Neto é conhecida e vai voltar a acontecer. A confirmação da candidatura ao governo, certa no momento, virá apenas em abril – pode anotar-. Mas não restam dúvidas de que será ele a carregar o agrupamento político. Todos os outros concorrentes do campo político foram rebaixados. De quebra, Neto tem ainda a presidência nacional do Democratas para garantir o lugar de fala, estrutura financeira e política se for derrotado.
Dividindo
João Gualberto, deputado federal, tratou de afastar qualquer possibilidade de entrar na disputa, já belicosa, dentro do PSDB pela vaga de candidato ao Senado. Sílvio Pinheiro, do FNDE, especulado com suplente de Gualberto, desconversou. “Seria uma honra ser suplente de Gualberto, mas isso me parece muito mais uma nota para tentar ‘queimar’ nós dois”.
Indivisível
Há precedentes, e não só na Bahia, de casos em que dois pré-candidatos do mesmo campo político disputaram de forma tão antropofágica a indicação que uma terceira via foi apresentada como solução para equilibrar o ambiente. Paulo Souto conhece a história. Nós também. Portanto, Gualberto pode não saber, mas não deve ser descartado.
De novo aqui
O partido que não sai da coluna até definir o leilão, ou melhor, o rumo, é o PR. É um tal de costura daqui, faz conta dali, discute por lá. O partido cortejado para ser troféu de Neto na disputa com Rui Costa pode acabar taxado como fisiológico e interesseiro. Opa: "mas já é conhecido por isso", avisa um amigo dos republicanos.
Aquilo não se esconde
Nenhum aliado de Rui Costa (PT) acreditou no prefeito de Camaçari, Antônio Elinaldo (DEM), que garantiu não ter tido qualquer participação na chuva de vaias que caiu sobre parlamentares governistas, nesta quarta-feira (31), durante a inauguração de um novo fórum e de um SAC na cidade. O ato, promovido por uma claque de militantes do democrata (que inclusive foi alvo de sonoras ovações), respingou inclusive no governador, que foi incisivamente cobrado para falar sobre os problemas nas áreas de saúde e segurança pública.
Espelho, espelho meu
Autoestima é tudo na vida. Se você não se amar, quem o fará? Pensando assim, Maurício Bacelar (Podemos), pré-candidato a uma vaga na Assembleia Legislativa da Bahia, publicou em sua conta no Twitter que é considerado o melhor o diretor-geral da história do DETRAN. O autoelogio não rendeu sequer uma curtida dos seguidores do "melhor diretor-geral do DETRAN".
Beijoqueiro
Durante entrevista na rádio Itapoan FM, o presidente da Saltur, Isaac Edington, fez altas revelações, não sobre o carnaval em si, mas sobre os seus carnavais no tempo de juventude. O manda chuva da folia de momo soteropolitana soltou que no seu tempo de jovem fazia competição com os amigos e colegas para saber quem beijava mais. Beijoqueiro ele, hein?
É calote?
Há quem diga que forças ocultas políticas estão por trás da cobrança dos artistas sobre o Ecad. O assunto atingiu em cheio o prefeito ACM Neto que criou fama de caloteiro de cantor na boca de começar o Carnaval. O prefeito, no entanto, se explicou, disse que a celeuma veio antes dele entrar na prefeitura, mas até então nada foi resolvido.
Verão em Salvador
O clima na prefeitura anda tão quente, mas tão quente envolvendo as possíveis trocas no comando do Executivo que no anúncio do último eixo do programa Salvador 360, na terça-feira (30), chamas apareceram durante a apresentação do prefeito ACM Neto (DEM). O telão gigante de LED pipocou, desligou e os fios que estavam no chão soltaram faíscas causando um curto-circuito. O fogo foi rápido, mas assustou quem acompanhava a apresentação. O fogaréu foi flagrado pela equipe do BNews que lá estava.
Alô! Som!
Em pleno evento com o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, um fato chamou a atenção. O som baixo reproduzido no telão não atendeu ao auditório lotado, além disso, foi um tal de áudio vazando enquanto o ministro discursava, ruídos a todo momento. Ficou feio! 
Qual a conta, prefeito? 
O prefeito ACM Neto há duas semanas prometeu, na inauguração da escola do Doron, que, a partir daquele momento seriam inauguradas 2 ou 3 escolas até o início do ano letivo. Semana passada viajou com a família e não deixou nenhuma inauguração para o vice. Ao retornar, em coletiva de imprensa, voltou ao número anterior e "reprometeu" uma escola por semana novamente.
Afinal, quantas escolas serão inauguradas por semana? 1, 2, 3 ou nenhuma?
Quem pode...pode!
Enquanto candidatos nanicos terão que se virar para pagar a conta da propaganda eleitoral, Nizan Guanaes, bem-sucedido financeiramente, não precisará desembolsar nenhum tostão para marcar território no rádio e na TV, caso leve adiante o desejo de ser deputado federal por São Paulo. Segundo coluna influente de um jornalão da Terra da Garoa, Fernando Barros, dono da Propeg, prometeu não cobrar um centavo para vender a imagem do velho amigo. “Faço a campanha dele de graça”, empolgou-se. 
Vou não!
Convidado por PSDB e PSB, o publicitário baiano, entretanto, tem dado sinais de que vai declinar. Motivo: a patroa não deixa, não! "Minha mulher [Donata Meirelles] manda em mim. E ela não quer", justificou.
Amélia vai bem
Chamou atenção o montante de R$ 1 milhão que a prefeitura de Amélia Rodrigues, a 88 quilômetros de Salvador, destinou à contratação de empresas para realização de eventos na cidade. Em tempos de vacas magras, ou Amélia destoa da realidade nacional ou há desequilíbrio mesmo. (BocaoNews)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.