PREGÃO TRIPLICA GASTOS DO MINISTÉRIO DE MEIRELLES COM MANUTENÇÃO

MINISTÉRIO NÃO ECONOMIZA E AINDA ACEITA ENROLADO NA LAVA JATO
MANUTENÇÃO NO MINISTÉRIO SOBE DE R$8 MILHÕES PARA R$28 MILHÕES
Na contramão da austeridade pilotada pelo ministro Henrique Meirelles, o Ministério da Fazenda promove uma licitação que triplica o valor de contrato de manutenção de seus prédios, incluindo de elevadores, ar condicionado, informática etc. O contrato, que custou R$8 milhões em 2017, passará a R$28 milhões, segundo a proposta vencedora de uma empresa que até já foi declarada inidônea pelo próprio governo federal. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Citada na Lava Jato e no caso do Metrô de São Paulo, a empresa MPE Engenharia e Serviços não foi localizada para se pronunciar.
Para driblar a declaração de inidoneidade, a MPE foi desmembrada em outras, com CNPJs diferentes, liberando-a de participar de licitações.
O ministério informou que a licitação ainda não foi finalizada. Ninguém na empresa MPE atendeu aos insistentes telefonemas da coluna.
NOTA DA REDAÇÃO:
Será por conta da "economia" com a reforma da previdência? Explica aí Ministro!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.