Promotor acusado de pedir propina investiga Alckmin

Santos e pecadores
Por Mauricio Lima/radar on-line
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), após se reunir com o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), no Senado, em Brasília - 08/12/2017 (André Dusek/Estadão Conteúdo)
O destino de Geraldo Alckmin na Lava-Jato está nas mãos do promotor Marcelo Milani.
É ele quem investiga a acusação de 5% de propina para o “Santo”.
Curioso é que o próprio Milani foi acusado de pedir dinheiro a Fernando Haddad para não processá-lo.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.