Proposta do governo Temer corta R$ 40 milhões de verba federal na segurança pública da Bahia

Temer aperta o cinto contra a Bahia. Foto: Marcos Corrêa
Uma proposta de remanejamento orçamentário proposto pelo presidente Michel Temer vai cortar R$ 40 milhões que iriam para Secretaria de Segurança Pública da Bahia. A matéria (PLN 01/2018) foi aprovada nesta terça-feira (20) por deputados e senadores no Congresso Nacional, que no somatório total cortou R$ 180 milhões de investimento federal que estava cotado para o estado da Bahia em áreas de educação, saúde e tecnologia. Pelo Facebook, o deputado federal Jorge Solla (PT-BA) criticou o movimento do Planalto que, na contramão do investimento maciço na intervenção militar no Rio de Janeiro, diminui o suporte financeiro para que Bahia consiga modernizar a inteligência policial. Além da segurança pública, houve cortes de R$ 40 milhões que serviriam para a reestruturação e modernização do Hospital Universitário Professor Edgard Santos, R$ 40 milhões que seriam usados na inovação e produção de insumos estratégicos para a saúde, mais R$ 30 milhões que seriam aplicados na expansão e reestruturação de instituições federais de educação profissional e tecnológica, outros R$ 30 milhões de apoio a entidades de ensino superior não federais, além de R$ 120 mil que seriam para a aquisição de veículos para o transporte escolar da educação básica – Caminho da Escola. ”E o prefeitinho ACM Neto não diz nada? Não move uma palha para defender a Bahia? Permite que seu aliado golpista arranque tudo de nosso estado?”, provocou Solla. Na sessão desta terça, o Congresso aprovou a proposta que libera R$ 2 bilhões para os municípios investirem em saúde, educação e assistência social. O dinheiro concretiza auxílio financeiro previsto pela Medida Provisória 815/17. Serão R$ 600 milhões para educação, R$ 1 bilhão para a saúde e R$ 400 milhões para a assistência social.(BMF)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.