SETOR DE BIOCOMBUSTÍVEIS PEDE SOLUÇÃO TÉCNICA NO MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA

BRIGA DE BASTIDORES PELO LUGAR DO MINISTRO DE MINAS E ENERGIA
PEDROSA, O SECRETÁRIO EXECUTIVO, PARECE MUITO LIGADO AO SETOR ELÉTRICO, E MÁRCIO FELIX, ALTERNATIVA TÉCNICA.
A saída em abril do ministro de Minas e Energia, Fernando Filho, que é candidato nas eleições de outubro, tem levado preocupação do setor de biocombustíveis, em razão das opções que surgem. O secretário-executivo atual, Paulo Pedrosa, tem recorrido a Deus e ao diabo, na terra do sol, para virar ministro. Mas ele precisa ser mais explícito na defesa dos biocombustíveis para que o setor não se sinta ameaçado. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Antes da atual gestão, o Ministério de Minas e Energia só privilegiava o setor elétrico. Biocombustíveis e derivados de petróleo não tinham vez.
Agrada o setor de biocombustíveis uma opção técnica: Márcio Félix, secretário de Petróleo e Gás, do ministério, elogiado pelo equilíbrio.
A turma dos biocombustíveis prefere solução técnica para completar o Renovabio, o “Gás para todos” e o “Brasil maior” do petróleo.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.