Coreia do Sul enviará delegação ao Norte na segunda-feira

Entre os enviados especiais, está o chefe de espionagem, que vai discutir formas de iniciar um diálogo entre Pyongyang e Washington.
O presidente da Coreia do Sul Moon Jae-in cumprimenta a irmã do líder norte-coreano, Kim Yo Jong. no Teatro Nacional de Seul, em fevereiro deste ano (Foto: Bee Jae-man/Yonhap via AP)
O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, enviará na segunda-feira (5) à Coreia do Norte uma delegação de enviados especiais, incluindo o chefe de espionagem, para discutir formas de iniciar um diálogo entre Pyongyang e Washington, anunciou a presidência neste domingo (4).
A delegação consistirá em 10 membros, incluindo Suh Hoon, líder do serviço de inteligência sul-coreano (NIS), e será liderada pelo assessor de Moon para segurança nacional, Chung Eui-yong, declarou à imprensa o porta-voz do presidente, Yoon Young-chan.
"Os enviados especiais terão conversas intensas sobre questões como o estabelecimento de um diálogo entre o Norte e os Estados Unidos".
Este anúncio é o último episódio até à data da aproximação entre os dois países, iniciada por ocasião dos Jogos Olímpicos de Inverno realizados na cidade sul-coreana de Pyeongchang em fevereiro. Durante o evento esportivo, ambos os países desfilaram sob a bandeira da unificação.
O destaque da ofensiva diplomática norte-coreana foi a presença na cerimônia de abertura dos Jogos de Kim Yo Jong, a irmã mais nova do líder Kim Jong Un, a primeira pessoa da dinastia governante de Pyongyang a visitar a Coreia do Sul desde o fim da guerra na península em 1953.
Moon tenta aproveitar os Jogos para abrir o diálogo entre o Norte e Washington com a esperança de reduzir as tensões provocadas pelos programas nucleares e balísticos do regime norte-coreano. (G1)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.