Diretora de Comunicações de Trump, Hope Hicks, pede demissão

Hicks é a 4ª a ocupar o cargo desde o início do governo; demissão ocorre um dia após seu depoimento sobre interferência russa nas eleições
Hope Hicks, diretora de comunicação da Casa Branca, acompanha discurso do presidente Donald Trump - 21/02/2018 (Mandel Ngan/AFP)
A diretora de Comunicações do presidente Donald Trump, Hope Hicks, uma de suas colaboradoras mais próxima, pediu demissão de seu cargo, anunciou a Casa Branca nesta quarta-feira. Segundo a porta-voz Sarah Sanders, sua saída não tem relação com seu depoimento para um comitê do Congresso sobre a investigação acerca do envolvimento russo na eleição americana de 2016.
Hicks, de 29 anos, que havia se juntado à campanha do magnata imobiliário desde o início sem nenhuma experiência política, ocupava o cargo desde setembro. Segundo assessores, ela já havia conversado com o presidente e dito que gostaria de sair para que pudesse explorar oportunidades fora da Casa Branca.
“Hope é incrível e fez ótimo trabalho nos últimos três anos. Ela é inteligente e cheia de ideias, um grande pessoa”, disse Trump em comunicado divulgado pela Casa Branca. “Eu sentirei falta de tê-la ao meu lado, mas quando ela falou comigo sobre buscar outras oportunidades, eu entendi totalmente. Tenho certeza que iremos trabalhar juntos novamente no futuro”.
Em declaração, Hicks disse que “não há palavras para expressar adequadamente minha gratidão ao presidente Trump”,
A porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, disse que Hicks é uma “ótima conselheira” do presidente e de outros funcionários de alto escalão do governo, e descartou que sua decisão esteja relacionada com seu rechaço em responder perguntas em uma audiência na terça-feira no Congresso sobre a possível interferência russa nas eleições de 2016.
Hicks testemunhou durante nove horas na audiência e admitiu que ocasionalmente contou o que equivalia a “mentiras brancas” para o presidente Trump, mas negou mentir sobre qualquer coisa relevante para a investigação, reportou a BBC. Diante da comissão de Inteligência da Câmara de Representantes, ela se limitou a responder perguntas previamente aprovadas.
“Devem determinar sua data de saída, mas será em algum momento nas próximas semanas”, completou Sanders.
Hicks é a quarta pessoa a ocupar o cargo de Direção de Comunicação da Casa Branca para Trump.
Inicialmente o cargo foi ocupado pelo ex-porta-voz Sean Spicer, seguido por Mike Dubke, que pediu demissão em maio e foi substituído de forma interina por Spicer. Antes de Hicks, Anthony Scaramucci teve uma passagem meteórica pelo posto no fim de julho.
A partida de Hicks amplia a longa lista de deserções no governo Trump, que incluem o ex-estrategista Steve Bannon, o ex-chefe de gabinete Reince Priebus, o ex-conselheiro de Segurança Nacional Michael Flynn e o ex-secretário da Saúde Tom Price. (veja)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.