Em retaliação, Rússia promete expulsar diplomatas britânicos

Anúncio é uma resposta à decisão do Reino Unido de banir 23 representantes russos
O presidente da Rússia, Vladimir Putin, realiza pronunciamento na Assembleia Federal em Moscou - 01/03/2018 (Alexander Zemlianichenko/AP)
A Rússia irá expulsar diplomatas britânicos em retaliação à decisão do Reino Unido de mandar embora 23 representantes de Moscou devido a um ataque químico contra um ex-agente duplo russo, disse o ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, nesta quinta-feira.
O chanceler chamou na quarta-feira de “hostil” e “brutal” a decisão da primeira-ministra britânica, Theresa May, de banir os diplomatas russos e prometeu uma retaliação à altura.
Em Londres, o ministro de Relações Exteriores britânico, Boris Johnson, intensificou a retórica contra a Rússia, acusando o país de se orgulhar do ataque contra Sergei Skripal, que descreveu como uma maneira de assustar qualquer um que enfrentasse o presidente Vladimir Putin.
O Reino Unido diz que Moscou é responsável pelo envenenamento de Skripal, de 66 anos, e de sua filha Yulia, de 33, por meio da substância química da era soviética conhecida como Novichok.
Os dois foram encontrados inconscientes no dia 4 de março na cidade de Salisbury, no sul da Inglaterra, e permanecem hospitalizados em estado grave desde então.
Segundo a agência de notícias oficial russa RIA, Lavrov disse que as acusações são inaceitáveis e que diplomatas britânicos serão expulsos do país em breve.
A decisão do Reino Unido de expulsar os enviados de Moscou veio depois que a Rússia se recusou a dar respostas sobre o envenenamento do ex-espião dentro do prazo estipulado por May. A expulsão dos 23 diplomatas foi anunciada na quarta-feira juntamente com uma série de medidas para punir a Rússia.
O Reino Unido chegou a convocar uma reunião do Conselho de Segurança da ONU para pedir apoio da comunidade internacional contra o Kremlin. Moscou, por outro lado, voltou a reafirmar sua inocência no caso e acusou o Reino Unido de estar fazendo propaganda para influenciar as eleições russas marcadas para domingo. (veja)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.