'Falar a verdade é o máximo', diz Hugo Bonemer sobre sua relação

A espontaneidade, que virou notícia, também pode ser vista como uma quebra de tabu
Hugo Bonemer chamou de espontânea a iniciativa de corrigir um repórter quando questionado sobre sua vida amorosa, depois de uma sessão do musical “Ayrton Senna”, em São Paulo. “Ela é do meio artístico?”, perguntou o jornalista. “É ele, é um ator”, respondeu Hugo ao se referir ao companheiro.
Foto: Reprodução/Instagram
A espontaneidade, que virou notícia, também pode ser vista como uma quebra de tabu. Não é todo dia que um ex-galã de “Malhação” — ele foi um dos destaques da temporada de 2013 — revela ter um relacionamento gay.
“Compreendo a vontade de dissecar o assunto, mas fazendo isso eu diluo a espontaneidade. Falar sobre o ato será sempre menos potente do que o ato em si, especialmente no que se refere a tocar o coração das pessoas, que limitam as outras e as obrigam a viver vidas infelizes, conformadas com a mentira”, diz Hugo, em conversa com o EXTRA, reconhecendo a importância da declaração dada:
“Falar a verdade já é significativo por si só e é o máximo que podemos fazer. Mais que isso seria chamar a atenção gratuitamente”.
Aos 30 anos, Hugo se divide entre trabalhos na TV e no teatro. Foi nos palcos que ele conheceu o namorado, Conrado Helt, também um requisitado ator de musicais. Atualmente, eles contracenam em “Yank!”, em cartaz, terças e quartas, no Teatro dos Quatro, na Zona Sul do Rio, sobre o romance entre um correspondente e um soldado durante a Segunda Guerra.
Nos fins de semana, ele viaja para São Paulo, onde vive Senna no espetáculo sobre o piloto. “Acho que o maior protesto é viver normalmente”, crava Hugo, que em breve poderá ser visto como o cantor americano Bobby Darin no filme “Minha fama de mau”, que vai contar a história de Erasmo Carlos. (iBahia)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.