Homem é preso após ameaçar presidente da Argentina por telefone

Agência de notícias do governo afirma que o suspeito ligou três vezes a um serviço de emergências falando da existência de uma bomba
O presidente argentino, Mauricio Macri, estava na residência presidencial de Chapadmalal, a poucos quilômetros de onde o suspeito foi detido (UAN MABROMATA/AFP)
Um homem de 41 anos foi detido nesta quarta-feira na cidade de Mar del Plata, na Argentina, após ter sido acusado de fazer várias ameaças telefônicas contra o presidente Mauricio Macri, a quem insultava e falava da existência de uma bomba.
Segundo a agência estatal Télam, foram realizadas três ligações em meia hora a um número de emergências no mês passado, quando o presidente argentino estava na residência presidencial de Chapadmalal, uma cidade litorânea ao leste da província de Buenos Aires, e a poucos quilômetros da casa onde foi detido o suspeito durante uma operação policial.
As ameaças levaram a equipe de segurança de Macri a redobrar os cuidados no período em que o presidente esteve ali com sua família.
Embora para a operação tenham sido mobilizados bombeiros e especialistas em explosivos, no imóvel não foram encontradas armas nem explosivos.
O detido foi acusado de “intimidação pública” e prestará depoimento nesta quinta-feira perante o juizado federal encarregado do caso. (veja)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.