Jornalista é suspensa por chamar eleitores de Putin de ‘primatas’

Em gravação, apresentadora russa Rosina Budans parabeniza ironicamente as manipulações durante as eleições russas
Putin faz discurso em Moscou após confirmação de vitória em eleições presidenciais (Alexey NIKOLSKY/AFP)
A apresentadora russa Rosina Budans, da Radio SV, foi temporariamente suspensa depois de comparar as pessoas que votaram em Vladimir Putin nas eleições presidenciais da Rússia, no domingo passado, com “primatas”, informou a emissora nesta quarta-feira.
“Foi afastada do trabalho até que os detalhes do ocorrido sejam esclarecidos. É um assunto interno da redação”, disse o diretor-geral da rádio, Vitaly Kim. A gravação de Budans foi parar na internet e ganhou enorme repercussão.
No áudio, a jornalista afirma que no país “os políticos constroem castelos no exterior e os aposentados morrem de fome e frio”. “Tenho a impressão de viver em um país onde 74% dos cidadãos são primatas”, diz.
Ela ainda parabenizou ironicamente “os autores das manipulações” nos colégios eleitorais da Península de Kamchatka, onde a rádio fica. “Como você dorme à noite, amigo?”, perguntou.
A União dos Jornalistas da Rússia qualificou de “indigno e irresponsável” o comportamento da jornalista, mas defendeu que não há motivo para demissão. Budans, por sua vez, argumentou que só expressou a sua opinião e não entendia o motivo da polêmica.
Nas eleições de 18 de março, Putin foi reeleito para o quarto mandato e teve um apoio histórico, com mais de 76% dos votos. Ele governará até 2024. (veja)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.