Líderes da União Europeia confirmam oferta de transição do Brexit

Acordo prevê período de transição de 21 meses para ajudar os negócios a se adaptarem após a saída do Reino Unido
Enviado britânico para o Brexit, David Davis, e negociador-chefe da UE, Michel Barnier, antes de reunião em Bruxelas (Francois Lenoir/Reuters)
Líderes da União Europeia adotaram formalmente, nesta sexta-feira, um posicionamento para a negociação conjunta sobre o futuro relacionamento comercial com o Reino Unido depois que Londres deixar o bloco, disse o presidente da cúpula, Donald Tusk.
O posicionamento inclui a oferta de um período de transição de 21 meses para ajudar os negócios a se adaptarem após o chamado Brexit, previsto para março de 2019.
O avanço para a primeira-ministra britânica, Theresa May, acontece às custas de outro plano sobre como evitar uma fronteira física na Irlanda.
Os dois lados dizem que, após o Brexit, não querem retomar controles de fronteira entre a República da Irlanda e a Irlanda do Norte — como foi o caso durante décadas de violência na província britânica.
O primeiro-ministro irlandês, Leo Varadkar, destacou o posicionamento da União Europeia que diz que a transição só será final como parte de um acordo de fronteira entre o bloco e Londres, o que quer dizer que eles precisam chegar a um acordo sobre todas as questões pendentes –incluindo a fronteira da Irlanda– antes.
“Como Irlanda, nós não estamos sob nenhuma pressão de tempo particular, não somos nós que estamos saindo, então não estamos sob pressão de tempo a respeito disso”, disse Varadkar. “Nada está acordado, até que tudo esteja acordado”. (veja)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.