MINISTRO ELOGIA SENADOR QUE INSULTOU TEMER DE 'CHEFE DE FACÇÃO'

MOREIRA CONFRATERNIZA COM RENAN, QUE APÓIA LULA E ATACA TEMER
MINISTRO TECEU ELOGIOS A SENADOR QUE CHAMOU TEMER DE "ILEGÍTIMO". FOTO: EDSON LEITE/MTPA
Em Alagoas para representar Michel Temer na inauguração de uma obra federal (trecho da duplicação da BR 101), terça (27), o ministro Moreira Franco aproveitou para fazer política. Mas exagerou na dose, derramando-se em elogios a Renan Calheiros (MDB-AL), que insultou seu chefe de “presidente ilegítimo”, “líder de facção”, “covarde” e ainda acusou o governo de incompetente, comparando-o à “seleção de Dunga”. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Esteve “naquele momento lindo” outro ministro, que trocou cargos no governo local por apoio a Calheiros: Maurício Quintella (Transportes).
Além de elogiar o senador que xinga Temer e apoia Lula, Moreira Franco o parabenizou por Renan Filho, o governador de Alagoas.
Simpaticão, Moreira ainda ofereceu aos alagoanos carona no jatinho da FAB para Brasília. Quem estava a bordo é um segredo de Polichinelo.
‘EXEMPLO’
No discurso na solenidade, ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República ignorou os ataques virulentos feitos pelo senador Renan Calheiros contra Temer e seu governo, ao elogiar o ex-presidente do Senado pela “educação, exemplo e perseverança”.
A ida de Moreira Franco a Alagoas reforça a informação – negada pelo ministro – de que ele articulou a aliança do ministro dos Transportes, Maurício Quintella (PR-AL), com o senador alagoano que vem tratando Temer como um “chefe de facção” que seria “menor do que a cadeira que ocupa”.
Os ataques de Renan aconteceram desde que o alagoano deixou a Presidência do Senado e perdeu a influência sobre o governo de seu partido. Mas Moreira Franco deu motivos para que o inimigo de Temer se sentisse à vontade entre os ministros liderados pelo presidente que ele chamou de "líder de facção".
Renan foi elogiado por Moreira Franco, quando o ministro disse que o senador poderia se sentir orgulhoso por ter formado pelo “exemplo” dado ao governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), que deve ser alvo de ação de improbidade por empregar o próprio tio numa instituição financeira controlada pelo governo alagoano.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.