SAÚDE - Tudo sobre a Queda de Cabelo!

Você sofre com a queda de cabelo? Perder os cabelos não é uma sensação nada agradável. Quando o cabelo está caindo, é importante descobrir logo a causa para fazer o tratamento adequado.
O principal indicativo de cabelos saudáveis é quando a cutícula do cabelo tem um padrão regular. Isso faz com que as moléculas de água e de proteína mantenham-se no cabelo – mantendo-o maleável, com brilho, forte e macio. Mas quando nosso cabelo começa a cair ou está com sua estrutura alterada, isso pode ser indício de doenças.
A queda de cabelo é um problema que atinge a população mundial em grande proporção, tanto homens quanto mulheres. Existem várias causas para a queda acentuada de cabelo. Em alguns casos, o bem estar dos fios depende somente de equilíbrio hormonal, nutrição corporal e até fatores psicológicos como estresse, depressão e ansiedade. Porém há casos que a causa pode ser algo mais grave como alguns tipos de doença ou a calvície hereditária.
Calvície Hereditária
Calvície é uma forma de alopécia (queda dos cabelos sem reposição) que se torna gradual e progressiva se não for tratada imediatamente.
A principal causa é genética, quando os pais ou avós, principalmente os homens, são calvos. O hormônio masculino Dihidrotestosterona (DHT) presente no folículo cabeludo é o principal fator para provocar a queda de cabelos. O sebo — que contém o hormônio masculino — acumulado no couro cabeludo, entope os poros e ocasiona má nutrição da raiz do cabelo.
Alopécia Aerata
Outra causa da calvície é uma condição auto-imune conhecida como Alopecia Areata. Ela aparece sob a forma de áreas pequenas e arredondadas totalmente sem cabelo. Normalmente a queda se restringe somente a essas áreas, não havendo perda completa. A alopecia pode ser congênita (presente desde o nascimento do indivíduo) ou adquirida.
Causas Mais Prováveis da Queda de Cabelo
. Anemia (ferritina baixa)
. Problemas na tireóide
. Estresse, ansiedade e insônia crônica
. Baixa imunidade
. Alopecia androgenética
. Deficiência de vitaminas e minerais, ou má alimentação
. Eflúvio telógeno
. Inflamação no couro cabeludo
.Tratamento capilar de má qualidade, como uso de produtos químicos para fazer alisamentos
. Dermatite Seborreica (excesso de sebo e oleosidade no couro cabeludo)
. ​Fatores genéticos
. Alterações hormonais
. Parada do uso do anticoncepcional
. Uso de medicamentos como varfarina, heparina, propiltiouracila, carbimazol, isotretinoína, acitretina, lítio, betabloqueadores, colchicina, anfetaminas
. Pós parto e amamentação
Diagnóstico da Queda de Cabelo
O diagnóstico envolverá observações clínicas e também exames de sangue para avaliar as quantidades hormonais. Nos exames de sangue, também pode se avaliar a existência de anemia e falta de vitaminas ou minerais. Para um diagnóstico mais completo, existem alguns exames que podem ser feitos no próprio consultório do médico. Alguns deles: vídeo-dermatoscopia, biópsia do couro cabeludo, trichoscan, tricograma e fototricograma.
Tratamento para Queda de Cabelo
Há muita coisa que se pode fazer quando o problema é queda de cabelo. O problema é que nem sempre o tratamento é eficiente. É importante testar as várias formas e avaliar qual tratamento é o mais adequado para seu caso.
Cuidados com o Couro Cabeludo
Limpeza do couro cabeludo. Manter o couro limpo é super importante para que os fios cresçam e se fortaleçam. As lavagens devem ser frequentes, utilizando-se shampoos apropriados com fórmulas delicadas de pH neutro e sem sulfato, para remover a sujeira e o sebo em excesso, sem alterar o pH do couro cabeludo. Saiba mais sobre cuidados com o couro cabeludo.
Massagem. Ter o hábito de massagear o couro cabeludo ajuda a ativar a circulação. A massagem deve começar na parte frontal da cabeça e nas têmporas, continuando na nuca e terminando no alto do crânio. Esta massagem, além de ativar a circulação, também ajuda na absorção de loções capilares.
Cuidado com o excesso de químicas. Se o seu cabelo está frágil e caindo, evite fazer descoloração e alisamentos. Faça hidratações capilares para manter os fios resistentes.
Tratamento Preventivo e Natural
Nutra o couro cabeludo: Uma boa alimentação é essencial para manter os cabelos fortes. A melhor alimentação para os cabelos são as proteínas: carnes e grãos e as gorduras: abacate, óleo de coco e castanhas. Verifique seu nível de ferritina. A suplementação de vitaminas e minerais ajuda bastante, e para dar um up a mais, o uso do Pantogar é muito recomendado.
Argila: O couro cabeludo adora a argila. Ela tem o poder de nutrir e desintoxicar. Ela promove oxigenação do couro cabeludo, estimulando o crescimento dos fios, além de ajudar na regulação da oleosidade e na desobstrução dos poros. A argila é tonificante, antibacteriana e desintoxicante.
Babosa (Aloe vera): A babosa faz uma limpeza profunda nos poros do couro cabeludo e elimina resíduos e impurezas. Trata seborreia e caspa, evitando a oleosidade excessiva que causa a queda de cabelo. É rica em vitaminas, minerais e aminoácidos, que nutrem e fortalecem os fios, além de hidratar os cabelos. 
Massagem com óleos essenciais: Os óleos essenciais são usados para purificar, fortalecer, melhorar a irritação e controlar a caspa. Alguns óleos essenciais para cabelo estimulam os folículos pilosos, melhoram a circulação e ajudam no crescimento no cabelo. Os óleos essenciais também ajudam a controlar a oleosidade no couro cabeludo, o que atrapalha a oxigenação e, consequentemente, o crescimento dos fios.
Tônico capilar: Os tônicos tem a função de fortalecer os fios. Eles são excelentes como coadjuvantes no tratamento para queda de cabelo. Eles melhoram a saúde capilar e promovem o crescimento de novos fios fortes e resistentes. Há tônicos que combatem a dermatite seborreica e previnem a proliferação de fungos. 
Tratamento para a Queda de Cabelo
Como vimos acima, existem vários tratamentos para melhorar a saúde do couro cabeludo, fortalecer, melhorar a qualidade dos fios, e promover o crescimento saudável. Existem também tratamentos que agem diretamente no problema da queda de cabelo:
Anticoncepcionais. Em casos de alopecia androgenética feminina de origem hereditária, é útil recorrer a anticoncepcionais que contêm a sustância acetato de ciproterona. Esta substância inibe a influência dos hormônios andrógenos (hormônios masculinos), além de reduzir a função excessiva das glândulas sebáceas. São estas glândulas que causam a seborréia — responsável por grande parte dos casos de queda de cabelos. O acetato de ciproterona pode ser encontrado em anticoncepcionais como Diane 35 e Yasmin.
Minoxidil: O Minoxidil estimula o crescimento capilar em pessoas portadoras da calvície. Ele atua na ampliação da base de desenvolvimento do cabelo, o que retarda drasticamente a queda. Melhora a circulação sanguínea no couro cabeludo, fornecendo fôlego extra e duradouro para a raiz dos cabelos. Atua como um potente vasodilatador de longa duração. A ação do Minoxidil ocorre apenas em folículos vivos. Ele nutre os folículos capilares enfraquecidos. 
Finasterida: A finasterida é capaz de reduzir a progressão da queda de cabelo (fazer com que a calvície avance mais devagar ou mais tardiamente que o normal). Ela também permite que alguns dos folículos que estavam em processo de miniaturização se recuperem, o que pode aumentar o número de fios aparentes e ajudar a preencher melhor as áreas calvas. O que a finasterida faz é inibir a ação da enzima 5α-redutase, que faz a conversão da testosterona em DHT. Com isso, os níveis de DHT no organismo são reduzidos, mas não há impacto significativo sobre o nível de testosterona no corpo
Avicis: Avicis (17 alfa-estradiol) solução capilar é indicado nos casos de diminuição da fase anágena no ciclo de desenvolvimento capilar na alopecia androgenética leve a moderada, em homens e mulheres. O Avicis funciona como inibidor tópico da 5α-redutase, enzima que converte a testosterona em DHT, o hormônio responsável pelo afinamento e queda dos cabelos. Este produto age diretamente na causa do problema, atingindo o processo de miniaturização dos fios. 
Latanoprosta: Ela atua no tratamento de alopécia, pois aumenta a densidade capilar, tanto de pelos terminais quanto de pelos novos. A substância age por meio de um estímulo aos folículos capilares. Ou seja, ele prolonga a fase de crescimento e promove uma conversão da fase sem crescimento à fase anágena e diminui a queda capilar. (belezaesaude)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.