Trump e Xi querem desnuclearização ‘irreversível’ da Coreia

Estados Unidos e China se comprometem a manter pressão sobre os norte-coreano até que haja progresso nas negociações
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o presidente da China, Xi Jinping, chegam para um jantar estadual no Grande Salão do Povo em Pequim, na China - 09/11/2017 (Jonathan Ernst/Reuters)
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e seu homólogo da China, Xi Jinping, se comprometeram nesta sexta-feira em uma conversa telefônica a manter a pressão e as sanções até que a Coreia do Norte tome medidas tangíveis para uma desnuclearização “completa, verificável e irreversível”.
Esta conversa telefônica aconteceu um dia depois de Trump aceitar o convite do ditador norte-coreano Kim Jong-un para um encontro entre os dois, embora ainda se desconheça a data exata.
Segundo nota emitida pela Casa Branca, Trump expressou sua esperança de que Kim Jong-un eleja “um caminho mais brilhante” para o futuro da Coreia do Norte.
No entanto, a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders, assegurou nesta sexta na sua entrevista coletiva diária que Trump não se encontrará com o líder norte-coreano até que veja “ações concretas” e “verificáveis” da parte de Pyongyang.
Por sua parte, o vice-presidente Mike Pence disse que seu governo não fez “nenhuma concessão” para conseguir que a Coreia do Norte aceitasse negociar, e atribuiu esse avanço à estratégia de Trump para “isolar” o regime norte-coreano.
O anúncio sobre a reunião entre ambos líderes foi feito pelo chefe do Escritório de Segurança Nacional da Coreia do Sul, Chung Eui-yong, que se reuniu nesta quinta-feira com Trump na Casa Branca para transmitir-lhe uma mensagem de Kim Jong-un, a quem tinha encontrado na segunda-feira em Pyongyang.
Embora alguns relatos de imprensa indicassem que Chung Eui-yong tinha entregado a Trump uma carta de Kim pedindo a reunião, fontes da Casa Branca negaram a existência dessa carta e asseguraram que o funcionário sul-coreano transmitiu verbalmente a Trump as intenções do ditador norte-coreano. (veja)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.