A democracia do PT é irmã da ditadura

Nas últimas 48 anos, o Brasil acompanhou cenas de violência e vandalismo em nome da "paz e da não violência"
Por Augusto Nunes/veja
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante missa em homenagem ao aniversário de Marisa Letícia, que morreu em 2017 - 07/04/2018 (Thiago Bernardes/FramePhoto/Folhapress)
Nas últimas 48 horas, o PT demonstrou que tipo de regime sonha instituir no Brasil. Como demonstram as imagens abaixo, os integrantes da seita chamam de “democracia” uma abjeção que é irmã da ditadura. 
Um homem que protestava contra Lula é agredido e sofre traumatismo craniano:
O prédio no qual a ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal, tem um apartamento é vandalizado.
Prédio da ministra Cármen Lúcia é depredado em Belo Horizonte (Reprodução/Reprodução)
Um veículo da BandNews FM, estacionado nas proximidades do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, teve um dos vidros quebrados por militantes:
Um carro da BandNews FM teve um dos vidros quebrados por militantes petistas (Reprodução/Reprodução)
Petistas expulsaram jornalistas da CBN da sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo ( repórteres do Correio Braziliense, da Folha, do Estadão e do SBT também foram hostilizados):
Na missa negra celebrada para atrasar em mais algumas horas a prisão do petista, Dilma Rousseff fez uma oração: “Essa é uma oração de paz, de uma época da humanidade que mostra que somos da paz, não da injustiça nem da violência. É a oração de Francisco de Assis”. (veja)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.