Bruna Linzmeyer sobre preconceito: 'Sou lésbica e não poderia não falar'

Bruna assumiu o namoro com Priscila Visman em junho de 2017
Ao ser clicada aos beijos nas praias do Rio de Janeiro em março de 2017, a atriz Bruna Linzmeyer sabia que teria que batalhar para falar sobre sua opção sexual. Em entrevista ao canal GNT durante a 4ª edição do Prêmio Glamour, na noite de quinta-feira (5), a morena falou sobre a importância de discutir sexualidade e representatividade. "Já ouvi de algumas mulheres, meninas, que conseguiram conversar com os pais a partir de alguma declaração que eu fiz. E também da representatividade, né, quantas mulheres lésbicas famosas na mídia? Isso é muito importante. Eu fico pensando quais eram as referências que eu tinha. Quase nenhuma. É importante a gente falar e é tão normal. Por que a gente trata como se não fosse?" questionou.
Foto: Thiago Duran/AGNews

 Mesmo alvo de preconceitos, Linzmeyer afirmou que não pensa em se esconder e que assumir ser lésbica é um ato político. "Nunca foi uma opção não falar. Eu sou lésbica e é isso. Eu não poderia não falar porque é a minha vida. É o que eu sou. E ao mesmo tempo eu fui descobrindo a importância de falar sobre isso, de ser lésbica e como isso é um ato político. De como a partir disso, a gente gera discursos. Eu, obviamente, não me encaixo só nessa caixinha. A minha existência é muito maior do que ser uma mulher lésbica. Mas eu entendo que é importante falar sobre isso e aproveito a visibilidade que tenho para lutar", refletiu. Bruna assumiu o namoro com Priscila Visman em junho de 2017. (iBahia)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.