DISTRITO FEDERAL - Equipe de reportagem do Correio é atacada em frente à sede da CUT

Enfurecidos, os agressores gritavam ofensas contra a imprensa, contra o jornal e em defesa do ex-presidente Lula, que teve a prisão decretada pelo juiz Sérgio Moro na noite desta quinta-feira (5/4)
Uma repórter, uma fotógrafa e um motorista do Correio Braziliense foram agredidos no noite desta quinta-feira (5/4), em frente à sede da Central Única dos Trabalhadores do Distrito Federal (CUT-DF), no Setor de Diversões Sul, no Plano Piloto. Pelo menos 30 manifestantes partiram para cima do carro do jornal, no qual estavam os profissionais, e quebraram um dos vidros do veículo.
Enfurecidos, os agressores gritavam ofensas contra a imprensa, contra o jornal e em defesa do ex-presidente Lula, que teve a prisão decretada pelo juiz Sérgio Moro, com o aval do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) menos de 24 horas após o Supremo Tribunal Federla (STF) negar seu pedido de habeas corpus. Os manifestantes quebraram o vidro traseiro do carro do jornal com socos. 
(foto: CB/D.A Press ) 
A manifestação pró-Lula foi convocada pela CUT-DF, logo depois de o pedido de prisão de Lula se tornar público. O Correio repudia veementemente esse tipo de violência e de cerceamento à imprensa, cujo papel fundamental é o de informar a população.
Felizmente, tanto a repórter quanto a fotógrafa e o motorista do Correio não se feriram. O caso foi comunicado à Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), que deve tomar as devidas providências a fim de identificar os agressores. (CB)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.