Em Semana Decisiva Moro Mostra Força E Prepara Surpresa Para Lula

Todos os olhares estão voltados para a sessão do Supremo Tribunal Federal (#STF) desta quarta-feira (4), sobre o julgamento do habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva (PT). Enquanto isso, o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas ações da Operação Lava Jato em primeira instância no Paraná, tem trabalhado duramente para proferir, provavelmente no final do mês de junho, uma nova sentença envolvendo Lula.
O ex-presidente e mais sete pessoas estão envolvidos em denúncias de atos irregulares e respondem por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Conforme a denúncia, construtoras envolvidas em contratos fraudulentos teriam doado um terreno ao Instituto Lula e esse imóvel seria proveniente de propina da Petrobras.
Na mesma investigação, existe ainda a compra de um apartamento bem de frente ao que o petista mora em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. Glauco da Costamarques teria sido usado como “laranja” para obter esse apartamento. O dinheiro da compra veio de propina da construtora Odebrecht que repassou ao PT, segundo a denúncia.
Decisão importante
A decisão da Suprema Corte desta quarta tem uma atenção especial porque se o Supremo votar contra Lula, o petista terá grandes dificuldades para escapar da prisão, pois é esperado, neste ano, mais condenações do juiz Sérgio Moro . Se Lula conseguir o habeas corpus, a Lava Jato dependerá de uma mudança brusca nas próximas eleições para que entre um candidato que lute pelos ideais das investigações.
Em sua entrevista no programa Roda Viva, da TV Cultura, na segunda-feira passada (26), Moro ressaltou a importância de escolher um candidato que tenha boas propostas contra a corrupção.
Ele ainda sugeriu uma emenda constitucional que autorize a prisão após a condenação em segunda instância, caso o STF vote para mudar esse entendimento.
Temor dos petistas
Os petistas estão temendo que a próxima decisão de Moro seja mais rígida contra o ex-presidente. Defensores de Lula apostam suas fichas na ministra Rosa Weber, do STF, para que vote a favor de Lula.
Porém, nos últimos anos, os habeas corpus que ficaram sobre a análise da ministra tem resultados negativos para os defensores do ex-presidente. Dos 58 casos, ela só autorizou um. Os outros ela negou, respeitando a jurisprudência do STF.
Esse caso que foi concedido o habeas corpus pela ministra é de uma mulher que teria roubado comida dentro de uma igreja no interior de São Paulo. Um caso totalmente diferente ao do ex-presidente Lula.
A semana será decisiva para a Lava Jato e manifestações começam a ser organizadas em todo o país. (NBO)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.